Habilitação de beneficiários do auxílio emergencial é feita no ginásio Poliesportivo

Rodrigo Nascimento 20 de maio de 2020
Habilitação de beneficiários do auxílio emergencial é feita no ginásio Poliesportivo

Começou nesta quarta-feira, 20 de maio, o atendimento dos beneficiários do auxílio emergencial do Governo Federal no ginásio Poliesportivo Lucílio de Medeiros. A Prefeitura de Corumbá disponibilizou o local, que foi devidamente desinfectado na semana passada, para evitar a aglomeração de pessoas.

Neste primeiro dia, o atendimento foi bem tranquilo no local. Servidores da Fundação de Esportes de Corumbá (FUNEC) orientam na formação da fila e aplicaram álcool 70% nas mãos de quem entra no ginásio. Funcionários da Fiscalização e Posturas, da Guarda Municipal e da Agência Municipal de Trânsito e Transporte (AGETRAT) também acompanham o serviço, bem como uma guarnição da Polícia Militar.

Tempo de espera na fila foi inferior a um minuto. (Foto: Renê Marcio Carneiro)
Tempo de espera na fila foi inferior a um minuto. (Foto: Renê Marcio Carneiro)

Antes de entrar no Poliesportivo, um funcionário da Caixa Econômica faz a triagem e orienta a população. Até esse primeiro atendimento, o tempo de espera na fila é menor que um minuto. Nesta quarta-feira o atendimento é exclusivo para o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial, e é destinado apenas para as pessoas que nasceram nos meses de janeiro e fevereiro.

Quem nasceu em março e abril deve procurar o Poliesportivo Lucílio de Medeiros no dia 21, quinta-feira; maio e junho no dia 22, sexta-feira; julho e agosto no dia 23, sábado; setembro e outubro no dia 25 de maio, segunda; e novembro e dezembro no dia 26, terça-feira. É importante destacar que o pagamento do benefício não será feito no Poli, onde acontece apenas sendo realizada a habilitação do cidadão.

O auxílio emergencial, também conhecido como coronavoucher, é um benefício instituído no Brasil pela Lei de nº 13.982/2020 que prevê o repasse de 600 reais mensais a trabalhadores informais e de baixa renda, microempreendedores individuais e também contribuintes individuais do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O objetivo do auxílio é mitigar os impactos econômicos que serão causados pela pandemia de COVID-19.

Relacionados