Com resultados expressivos, Patrulha Maria de Penha comemora 1 ano de implantação

Criada pelo prefeito Marcelo Iunes por meio do Decreto 1.907, a Patrulha Maria da Penha celebrou nesta quarta-feira, 5 de agosto, um ano de atuação na defesa dos direitos da mulher. A data foi celebrada na sede da Guarda Civil Municipal e contou com a presença do chefe do Executivo municipal, da primeira-dama e secretária especial de Cidadania e Políticas Públicas, Amanda Balancieri Iunes, e do secretário municipal de Segurança Pública, José Luiz de Aquino Amorim.

Antes de atuarem nas ruas, diretamente no atendimento à mulheres vitimas de violência, os servidores passaram por várias capacitações oferecidas pela Prefeitura e diversos parceiros, como o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), Defensoria Pública, Ministério Público Estadual (MPE), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), entre outros.

Entre agosto de 2019 e junho de 2020, a Patrulha Maria da Penha realizou 1639 visitas de acompanhamento, fez 15 reconduções da vítima ao lar, 233 acompanhamentos de oficial de justiça, 35 encaminhamentos à Delegacia de Atendimento a Mulher (DAM), 286 afastamento de autores do lar, 95 boletins de atendimento, 35 palestras de conscientização e registrou 47 quebras de medida protetiva às vítimas.

“Corumbá é uma das duas únicas cidades do Mato Grosso do Sul que contam com a Patrulha Maria da Penha, que realiza um trabalho extremamente importante na nossa região. Quero parabenizar todos os servidores envolvidos nesse projeto e, mais uma vez, lembrar que a atuação de vocês tem ajudado a salvar muitas vidas e a punir os agressores, evitando tragédias maiores”, afirmou o prefeito Marcelo Iunes.

“Foi um ano de conquistas e realizações. Foi mais uma mecanismo que o Município ganhou de combate à violência a partir da implantação dessa Patrulha. Hoje temos esses resultados significativos e que ganhou foram as mulheres, com muitas vidas salvas”, comentou a secretária especial de Cidadania e Políticas Públicas, Amanda Balancieri.

O secretário municipal de Segurança Pública também enfatizou a importância do trabalho realizado pelo grupo. “Temos percebido que, apesar de toda pandemia, com essa questão orçamentária de queda de arrecadação, esse grupo do qual pertenço, que é a Patrulha Maria da Penha, tem feito um trabalho maravilhoso, um trabalho que é reconhecido por todo poder judiciário, juízes, promotores, assistenciais sociais e psicólogos”, pontuou.

“É um trabalho de alto nível, com acompanhamento, com toda a estrutura necessária para evitar os conflitos do dia a dia. Temos que enaltecer esse grupo, que pelas estatísticas, atendeu bem mais que uma ocorrência por dia. Temos que reconhecer e enaltecer esse grupo”, completou José Luiz de Aquino.

“Foi um ano gratificante, um ano de resultados e salvando as vidas de várias famílias. Hoje temos 364 mulheres sendo acompanhadas, são 364 famílias que estamos de alguma forma trabalhando em prol da segurança delas e da reabilitação do lar. Ao garantirmos a seguranças dessas mulheres, elas voltam a ter uma vida, uma rotina social. Para gente é muito gratificante esse serviço porque são 364 famílias reestruturadas”, concluiu a guarda civil municipal Andreia Cristine, coordenadora da Patrulha Maria da Penha.