Operação Pantanal segue com ações diárias de combate a incêndios

A Operação Pantanal, deflagrada pelo Ministério da Defesa no último sábado (25/7), em apoio ao Governo do Estado de Mato Grosso do Sul no combate aos focos de queimadas no bioma Pantanal, segue com ações diárias na região.

O Centro de Coordenação da Operação, conduzido pelo Comando do 6º Distrito Naval (Com6ºDN), no município de Ladário-MS, reúne esforços da Marinha do Brasil (MB), Exército Brasileiro (EB), Força Aérea Brasileira (FAB), Corpo de Bombeiros de MS, Ibama/Prevfogo e da Polícia Militar Ambiental.

As ações de apoio contam com mais de 320 profissionais, entre militares, brigadistas e civis, e com o emprego de cinco aeronaves: Super Cougar (UH-15) e Esquilo (UH-12), da MB; Pantera (HM-1), do EB; Blackhalk (H60) e Hércules (C-130), da FAB. As aeronaves são empregadas em voos de reconhecimento, transporte de militares/brigadistas e lançamentos de água.

Em quatro dias, as aeronaves Esquilo e Super Cougar realizaram 66 investidas com o bambi bucket, tipo de bolsa localizada na parte externa da aeronave capaz de transportar água até o foco de incêndio.

O Hércules, avião cargueiro capaz de despejar até 12 mil litros de água em cada sobrevoo, já fez quatro lançamentos em dois dias. O total de água despejada pelas três aeronaves nos focos de incêndio foi de aproximadamente 71 mil litros.

As aeronaves Pantera e Blackhalk estão sendo empregadas no transporte de pessoal para as áreas mais afetadas, entre elas, região do Jatobazinho, Castelo e Serra do Amolar.

De janeiro a julho, as queimadas já consumiram cerca de 780 mil hectares na região do Pantanal. Somente neste mês, mais de 180 mil hectares já foram devastados pelo fogo, o que mantém o município de Corumbá na liderança dos focos de calor em Mato Grosso do Sul.

***As informações são do 6º Distrito Naval