Prefeitura continua a prestar atendimento a menino que teve perna amputada

Com o objetivo de proporcionar cuidado em saúde mais próximo da rotina da família, a Prefeitura de Corumbá continua assistindo Marcos Wellyton da Silva Oliveira, de sete anos de idade, que teve a perna amputada após sofrer acidente, no dia 14 de janeiro.

Após realizar cirurgias em Campo Grande, o garoto e a sua mãe retornaram para Corumbá. A Superintendência em Saúde do Município destinou profissionais para visitas de acompanhamento e análise do tratamento, “desde quando ocorreu o acidente temos prestado apoio a família, inclusive quando estavam em Campo Grande, realizamos visitas e proporcionamos o translado diário para que ele pudesse ir ao hospital fazer os curativos. Foi ofertado a casa de apoio para hospedagem, mas eles preferiam ficar com familiares”, conta Mariluce Leão.

Nesta nova etapa do tratamento, o garoto está sendo assistido pelo Programa ‘Melhor em Casa’. Desenvolvido por profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, o programa leva para casa do paciente o atendimento necessário àquelas pessoas que apresentam dificuldades temporárias ou definitivas em se locomover até uma Unidade Básica de Saúde. A medida não apenas evita internações desnecessárias como contribui para a diminuição do risco de infecções.

Enquanto o filho recebia, em casa, os cuidados dos profissionais da Secretaria de Saúde de Corumbá, a mãe, Nayra Helena da Silva Miranda destacou que a Prefeitura sempre garantiu total atendimento à criança. “Desde o momento do acidente, o Município se sensibilizou, nunca deixou de ajudar. Na questão da Saúde, toda vez que precisei sempre esteve disponível. A Saúde de Corumbá nunca deixou a desejar em relação ao Wellynton; sempre me ajudou e prestou serviço. O atendimento médico sempre esteve disponível para me ajudar”, contou a mãe do garoto.

Nayra ressaltou que a ação da Secretaria de Saúde garantiu ao filho atendimento médico gratuito – através do SUS – em Corumbá e também nas constantes consultas em Campo Grande. Na Unidade Básica Walter Victório, a criança recebe cuidados diários dos servidores. “Em relação ao tratamento do meu filho, [o Município garante] as idas e vindas durante as viagens que ele precisa comparecer em Campo Grande. Também me oferece tratamento e atendimento diários no posto e em relação a exames, o Wellynton teve todos os exames feitos”.

Mãe de outros dois filhos – com idades de 10 e 6 anos – Nayra contou que há momentos difíceis no cotidiano da família que podem levar a rompantes de precipitação diante de tamanha pressão. “Recentemente o ponto dele inflamou e no desespero me precipitei”, disse ao se referir a um desses rompantes. “Não é fácil tenho mais dois filhos, moro com minha mãe e só eu que trabalho. É complicado”, finalizou.

De acordo com o secretário Municipal de Saúde, Rogério Leite, o programa “tem efeitos diretos na saúde do paciente”. Além disso dá atendimento psicológico e apoio ao paciente e o suporte psicossocial aos familiares. O secretário ressaltou que é orientação do prefeito Marcelo Iunes que a rede de Saúde Pública do Município leve à população um serviço que lhes ofereça atendimento humanizado uma vez que carinho e atenção, além da proximidade dos familiares, são fundamentais para o tratamento e recuperação.

O Prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes ressalta que o município atende a todos que precisam, “a administração municipal trabalha para prestar o atendimento necessário e humanizado a todos os pacientes que precisam. Melhoramos muito o apoio destinado a pacientes que precisam ir a Campo grande realizar tratamento, são ônibus diários e exclusivos que realizam o translado dos pacientes para a capital, além da pousada, que oferece café da manhã para todos, e almoço e janta para quem precisar pernoitar. São inúmeros munícipes que possuem o mesmo atendimento que Marcos está tendo”.

O ‘Melhor em Casa’ presta serviço contínuo aos seus pacientes. A equipe é composta por médico, fisioterapeuta, psicóloga, nutricionista, técnicas em enfermagem, enfermeira, assistente social e motorista.

Texto: Marcelo Fernandes

Foto: Clóvis Neto