Saúde reforça orientações sobre as síndromes gripais

Com a proximidade do outono, previsto oficialmente para iniciar em 19 de março, começam a surgir as síndromes gripais. Este ano Corumbá notificou 2 pessoas com o vírus da Gripe Influenza A, que possui grande potencial de transmissão.

Os principais sintomas são febre, de início súbito, acompanhada de tosse ou dor de garganta e, pelo menos, um dos sintomas como dor muscular, de cabeça ou articulação. É fundamental ao apresentar esses sinais, principalmente os pacientes com comorbidades, procurar atendimento no início dos sintomas favorecendo o tratamento oportuno (em até 48 horas).

O Ministério da Saúde anunciou que antecipará a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza como estratégia de diminuir a quantidade de pessoas com gripe nesse inverno. Primeiro, devem ser vacinadas gestantes, crianças até seis anos, mulheres até 45 dias após o parto e idosos. O início da campanha está prevista para começar no dia 23 de março e não mais na segunda quinzena de abril.

Para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente as de grande infectividade, como vírus Influenza, orienta-se que além da vacina, sejam adotadas medidas gerais de prevenção, tais como:

  • Frequente higienização das mãos,
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal,
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir,
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca,
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar,
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas,
  • Manter os ambientes bem ventilados,
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza,
  • Evitar sair de casa em período de transmissão da doença,
  • Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados),
  • Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos, e
  • Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar a febre.

Foto: Clóvis Neto