Corumbá esta tomando medidas referente ao Novo Corona Vírus

Devido à confirmação pelo Ministério da Saúde do primeiro caso do Novo Corona Vírus no Brasil, localizado no Estado de São Paulo, de um homem de 61 anos com histórico de viagem para Itália,  a Prefeitura de Corumbá informa que:

No dia 04 de fevereiro, a Secretaria de Saúde convocou uma reunião com diversos órgãos públicos responsáveis por ações na faixa de fronteira, principalmente pelos pontos de entrada do país, para discutir ações e protocolos de atendimentos, intensificando a Vigilância em Saúde região.

No dia 11 de fevereiro foi realizada, no auditório da Prefeitura de Corumbá, uma reunião com a Gerência Técnica Influenza e Doenças Respiratórias e o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde, ambos da Secretária Estadual de Saúde, e com demais órgão públicos para definir o fluxo de atendimento de casos suspeitos e as ações a serem adotadas em caso de surgimento de pessoas com os sintomas da doença e de como proceder com a coleta de amostras para exames.

Participaram destas reuniões o setor de imigração da Policia Federal, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) responsável pela fiscalização de portos, fronteiras e aeroportos, Marinha, Exército, Agesa e a Agência Municipal Portuária.

Profissionais da Vigilância em Saúde de Corumbá participaram do Encontro Estadual de Vigilância em Saúde, nos dias 17 e 18 de fevereiro em Campo Grande, no qual o Diretor do Departamento de Imunizações e Doenças do Ministério da Saúde, Dr. Júlio Croda, ministrou palestra sobre o Novo Corona Vírus.

Todas as ações e medidas seguidas estão de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ressaltamos que no nosso município não há casos suspeitos e nem sob investigação.

Para evitar contaminação, recomenda-se medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Pedimos que não disseminem informações falsas e boatos, elas causam pânico na população e atrapalham os trabalhos de investigação das autoridades competentes. Na dúvida procure uma fonte oficial.