Corumbá comemora o Dia Nacional da Mamografia com avanços para a realização do exame

Dia 05 de fevereiro é o Dia Nacional da Mamografia, a data objetiva sensibilizar mulheres sobre a importância de realizar o exame para a detecção precoce do câncer de mama, uma das principais causas de morte entre mulheres no Brasil.

No ano de 2019 em Corumbá, foram realizados 2019 exames, uma média de 160 ao mês, mas devido a credenciamento ocorrido em novembro, que permite a realização de laudo on-line, a capacidade foi ampliada para 250 exames mês, sendo o entregue para a paciente em até 48 horas.

O Secretário de Saúde, Rogério Leite, explica “devido a novo credenciamento conseguimos zerar a fila da mamografia, e ampliar a capacidade de realização e entrega dos resultados”.

“Quem precisar fazer o exame, e tiver o encaminhamento médico, consegue realizar na mesma semana, há relatos de mulheres que conseguem vaga para o mesmo dia, não conheço outro município que tenha esta realidade”, complementa o Secretário.

O Chefe do Executivo Municipal, Marcelo Iunes relata, “essa é mais uma grande conquista para as mulheres e para a nossa cidade. A saúde é uma das nossas prioridades, em 2019 entregamos uma unidade de saúde nova, no conjunto Guatós, e outras 5 que passaram por reformas. Seis obras grandes estão em andamento, como o novo Centro de Saúde da Mulher que facilitará o acesso das mulheres aos serviços de saúde. Estamos empenhados em levar saúde e qualidade de vida a população corumbaense”.

 

Quem deve realizar o exame?

Mulheres de 40 a 49 anos – realização do exame clínico das mamas por profissional da saúde, e realização de mamografia, somente se existir indicação da equipe de saúde.
Mulheres de 50 a 69 anos – realização do exame clínico das mamas por profissional da saúde e realização de mamografia de 2 em 2 anos, ou em intervalos menores, dependendo do resultado da mamografia anterior. Se você perceber alguma alteração na mama, procure a equipe de saúde mais próxima da sua casa.
Mulheres com elevado risco para câncer de mama (histórico familiar e/ou histórico pessoal de câncer de mama) – necessário avaliação e acompanhamento individualizado.