Com muito brilho, Império do Morro fechou desfile da LIESCO em grande estilo

A Império do Morro este ano contou a chegada dos Portugueses ao Brasil e como foi esse primeiro contato com os índios e mostrar todos os países que também vieram junto com os portugueses formando “Os Impérios Brasillis”.

Comissão de frente com 12 integrantes representou a chegada portuguesa ao Brasil. Carro “O paraíso descoberto da terra brasilis’, um império cheio de riquezas, fauna e flora riquíssima defendida pelos índios da cobiça que brilhava nos olhos dos invasores. 

Ala apresentou “Um sonho a desbravar” mostrando o Brasil, país rico, cheio de sonhos que viu os invasores chegarem para desbravar todos esses sonhos.Seguida por alas ‘Ouro descoberto’  e ‘Cortejo da família real’ ( 10 componentes ) – a família real chega ao rio de janeiro em um cortejo com lindas damas. cores: azul, rosa, dourado e branco.

Carro ‘A família real no Brasil’, com carruagem, coroa e Cabral. A família real chegou e se empossou do brasil. Coroa da escola simboliza a família real e sua chegada ao Brasil. Sequência mostrou os Espanhóis  um dos primeiros povos a chegarem ao Brasil.

Primeiro casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira são a força africana e sua cultura trazida pelos escravos nos navios negreiros. Representam a herança africana na cultura brasileira. 

Carro ‘Os negros no Brasil’ retratou a exploração e dominação do litoral africano para realizar o tráfico negreiro. Seguido pela ala ‘Os diabos do povo’ que mostrou um Brasil manchado pela corrupção e a falta de honestidade, o momento atual é retrato da mancha deixada pelos portugueses no passado.  

Alegoria ‘As manifestações de fé no Brasil’ trouxe  sincretismo religioso e a miscigenação cultural, são impressões encontradas nas diversas manifestações por todo Brasil. Ala ‘É festa, é carnaval !’, com a magia do carnaval faz, a mistura da maior manifestação cultural do povo brasileiro, com alegria, emoção e amor. 

Último carro é o ‘Tudo na terra brasilis termina em festa, carnaval e na Império do Morro’. O carnaval se confunde com a mística da cultura brasileira, e em Corumbá o carnaval é um baluarte da cultura, e a Império do Morro, é um bastião do carnaval e da cultura corumbaense.