Acadêmicos do Pantanal viaja pelo Oriente em 1001 noites

A Acadêmicos do Pantanal foi a terceira escola a passar pela passarela do samba corumbaense na primeira noite de desfile. A agremiação contou a história do Oriente Médio, com o enredo “Sherazade conta As Mil e Uma Noites”.

A agremiação, num desfile muito colorido, escola cumpriu o que se propôs e apresentou, na Avenida, o Oriente Médio, a Ásia com as suas peculiaridades, e algumas das mirabolantes histórias que Sherazade contava ao seu marido para sobreviver.

Além de retratar a história de uma princesa, que para não morrer, casa-se com um sultão e para não morrer conta belas histórias por mil e uma noites até que o amor surge e eles se tornam um apaixonado casal; a agremiação fez uma viagem por este universo e trouxe também personagens de Ali Babá e os 40 Ladrões, passando por Simbad, o Marujo, e Aladim. além de remeter à China.

O enredo deixou claro que entre as histórias contadas por Sherazade ao Rei estavam “Aladim e a Lâmpada Maravilhosa”, “Simbad, o Marujo” ,”Ali Babá e os Quarenta Ladrões”.

A Acadêmicos do Pantanal desceu para a General Rondon com 840 componentes, divididos em 17 alas e quatro carros alegóricos.