Município confirma o primeiro óbito por dengue de 2020

A Secretaria de Saúde de Corumbá confirma o primeiro óbito suspeito por dengue grave, conhecida popularmente como hemorrágica. O paciente tinha 29 anos e era morador do Centro,  procurou atendimento no Pronto Socorro no dia 7 de janeiro, sendo internado no CTI no dia 8, evoluindo para óbito nesta quinta-feira, dia 9, devido a complicações causadas pela dengue.

Como o exame confirmatório da doença foi realizado por laboratório de Hospital  particular, novas amostras de sangue foram encaminhadas para o Laboratório Central do Estado-LACEM, o resultado deve ficar pronto em até três dias.

Nas semanas epidemiológicas de 2020 já foram realizadas cerca de 100 notificações de casos suspeitos, na primeira semana que compreende o período de 30 de dezembro à 4 de janeiro, foram realizadas 52 notificações, e na semana 2 foram 48 notificações.

O Centro de Controle de Vetores realizou bloqueio mecânico na região em que o rapaz morava, com identificação e eliminação dos criadouros, bloqueio químico com aplicação de larvicida.

Reforçamos a importância da população procurar atendimento na Unidade de Saúde mais próxima de sua residência, assim que começar sentir alguns desses sintomas, que são: febre alta com início súbito (entre 39º a 40º C); forte dor de cabeça; dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos; manchas e erupções na pele, pelo corpo todo, normalmente com coceiras; extremo cansaço; moleza e dor no corpo; muitas dores nos ossos e articulações; náuseas e vômitos.

O Município trabalha constantemente nas ações de combate e de conscientização, com a realização de vistas domiciliares, criação de salas de situação, mutirão de limpeza nos bairros críticos, ações educativas nas escolas, além do apoio do Exército e da Marinha. A administração municipal tem pedido constantemente o apoio da população,que possui um papel fundamental nesta guerra,para manter seus quintais limpos.

A Secretaria de Saúde de Corumbá disponibiliza telefones para moradores denunciarem locais com possíveis foco. O anonimato é garantido.

Ligue 08006472255 / 08006472109 / 3233-2783.