Prefeitura e PM destacam mobilização masculina pelo fim da violência contra as mulheres

Com uma palestra destacando a passagem do Dia Nacional da Mobilização dos Homens pelo fim da violência contra as Mulheres, a Prefeitura Municipal, promoveu mais uma ação da campanha dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, que termina nesta terça-feira, dia 10.

Realizada no quartel do 6° Batalhão da Polícia Militar, a palestra abordou as ações da PM no cotidiano da corporação no combate à violência contra as mulheres. O comandante do 6° BPM, tenente-coronel Massilon de Oliveira Silva Neto detalhou o trabalho dos policiais militares e o papel da instituição dentro da rede de proteção.

A primeira-dama e secretária Especial de Cidadania e Direitos Humanos, Amanda Balancieri Iunes, destacou as ações da PM dentro da rede de proteção. “Sei que Polícia Militar tem enormes responsabilidades com toda a sociedade. Agradeço o trabalho realizado diariamente por vocês, porque ele garante segurança para que mulheres vítimas de violência tenham coragem para romper com o ciclo de violência a qual estão submetidas”, afirmou.

A secretária também destacou as conquistas de Corumbá e sua Rede de Proteção e Enfrentamento à Violência contra a Mulher.  O Município implementou a Patrulha Maria da Penha, o Dia Municipal de Combate ao Feminicídio e a Semana Municipal de Combate ao Feminicídio; decreto e estruturação do CRAM. “Temos leis e diversos mecanismos para combater esse tipo de violência”, completou.

Além das ações rotineiras de combate e enfrentamento à violência contra a mulher, a Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Especial de Cidadania e Direitos Humanos, desenvolveu um amplo calendário exclusivo de atividades durante toda a campanha dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, iniciada no dia 25 de novembro. Todo esse trabalho foi executado pela Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, vinculada à Secretaria Especial de Cidadania e Direitos Humanos.

Os 16 dias de ativismo

Os movimentos feministas e de mulheres escolheram o período compreendido entre os dias 25 de novembro e 10 de dezembro, como marco da campanha, justamente devido às quatro datas significativas na luta pela erradicação da violência contra as mulheres e garantia dos direitos humanos, inseridas nestes 16 dias. A abertura marca o Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres, celebrado em 25 de novembro. Já o encerramento, em 10 de dezembro, marca o Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Já o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres é celebrado anualmente em 06 de dezembro. O objetivo desta data é conscientizar os homens sobre o papel que precisam desempenhar para colaborar com o fim da discriminação e violência contra as mulheres.