Com foco nos relacionamentos, Prefeitura promove Semana da Primeira Infância

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, abriu na noite dessa segunda-feira, 9 de dezembro, a Semana Municipal da Primeira Infância. Com foco nos relacionamentos sociais e familiares, a atividade busca chamar a atenção de toda sociedade para o tema.

Para a secretária Municipal de Assistência Social, Gláucia Fonseca Iunes, a Semana da Primeira Infância conscientiza as “famílias e sociedade em geral sobre o quanto é importante cuidar bem, proteger e amar as nossas crianças. Precisamos conscientizar que nossas crianças precisam se sentir seguras e amadas”.

Para a secretária-adjunta de Assistência Social de Corumbá, Adelma Galeano, a “proteção integral é proteger a criança de tudo. Saber se ela é cuidada, bem tratada e não tem como não se emocionar e pensar que essa infelizmente ainda não é uma realidade de toda criança”, afirmou.

“Essa é uma semana intersetorial, que envolve a Saúde, a Educação, a Assistência Social para que a gente fale de desenvolvimento, de primeira infância e com vários profissionais. Vamos conversar com enfermeiros, professores, o pessoal da CRAS, da Casa de Acolhimento, da Casa de Passagem, com os agentes de saúde, enfim, envolver todo mundo nesse tema tão importante”, conclui.

Presente na abertura do evento, o juiz Maurício Cleber Miglioranzi Santos reforçou ainda que o evento serve para alertar a população de que todos temos participação direta nessa proteção enquanto sociedade.

Primeira Infância

Primeira infância é o nome dado aos primeiros anos de vida – em particular os cinco primeiros, de um ser humano – que são marcados por intensos processos de desenvolvimento. É uma fase determinante para a capacidade cognitiva e sociabilidade do indivíduo, pois o cérebro absorve todas as informações, as respostas são rápidas e duradouras.

Segundo especialistas, as crianças nesta fase precisam de oportunidades e estímulos, para que possam desenvolver cada uma de suas aptidões. Estudos demonstram que é durante a primeira infância que o cérebro humano desenvolve a maioria das ligações entre os neurônios. Até os 4 anos de idade, as cerca de 100 bilhões de células cerebrais com as quais uma criança nasce desenvolvem 1 quatrilhão de ligações.

O número é o dobro de conexões que um adulto possui. Aos 4 anos, estima-se que a criança tenha atingido metade do seu potencial intelectual. Levando-se em conta o aspecto legal, a primeira infância compreende o período que abrange os primeiros 6 anos completos ou 72 meses de vida da criança, conforme dispõe o artigo 2º, da Lei nº 13.257, de 2016, que dispõe sobre as políticas públicas para a primeira infância.