Participação da comunidade foi essencial para escola cívico-militar em Corumbá

A confirmação de Corumbá no Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares, divulgada na última quinta-feira, 21, pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, coroou um trabalho iniciado em setembro, quando a Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Educação, com apoio da Secretaria Especial de Segurança Pública e Defesa Social, começaram a formatar a inscrição das Escolas José de Souza Damy, Clio Proença e Almirante Tamandaré no Programa Nacional.

Em todo o Mato Grosso Sul só três escolas foram selecionadas pelo MEC, sendo duas estaduais em Campo Grande e uma municipal em Corumbá. Na Capital do Pantanal, as consultas públicas foram realizadas pela equipe da Prefeitura entre os dias 17 e 25 de setembro. De acordo com o Supervisor Técnico da Secretaria Municipal de Educação, Rooney dos Santos Souza, o Damy foi a escola que mais reuniu adeptos ao projeto.

“Foram quase 500 assinaturas entre professores, pais e responsáveis. Praticamente todos os que participaram da reunião aprovaram a iniciativa”, lembrou Rooney, ressaltando que a participação da comunidade foi essencial para a inscrição das unidades de ensino no Programa Federal. Nesta segunda-feira, 25, o prefeito Marcelo Iunes e o Secretário Municipal de Educação, Genilson Canavarro de Abreu, anunciaram que o projeto-piloto será executado na Escola Municipal José de Souza Damy.

Apesar de muitos quererem ser o  idealizador do Programa, lembramos que a fase de elaboração e justificativa do projeto foi concluída e encaminhada do Executivo Municipal para o MEC no dia 27 de setembro, data em que se encerrava a manifestação das escolas estaduais interessadas em fazer parte do programa. Quando o prazo foi estendido às escolas municipais, Corumbá já havia cumprido todas as exigências do Ministério da Educação.

“Foi um trabalho minucioso e muito bem feito pela Prefeitura Municipal, por meio do professor Rooney, da professora Jaqueline Pagung Ribeiro, Coordenadora do Programa de Prática de Ações Educacionais (PAE) e pela Flávia Miguel Ribeiro, responsável pela Coordenadoria de Políticas Públicas Sobre Drogas, da Secretaria Especial de Segurança e que resultou nessa escolha do MEC”, comentou o prefeito Marcelo Iunes.

“Estamos felizes por Corumbá estar representada nesse projeto piloto e vamos trabalhar em sintonia com a Marinha e o Exército para fortalecer a qualidade de ensino nessa região. Mas é importante reforçar que a Secretaria Municipal de Educação é a responsável pela Escola, por isso todos os estudantes vão receber normalmente seus kits-escolares e seus uniformes no início de 2020”, completou o chefe do Executivo municipal.