José de Souza Damy vai receber projeto piloto da escola cívico-militar

Localizada no bairro Cristo Redentor, a Escola Municipal José de Souza Damy receberá, em 2020, um projeto-piloto do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. O trabalho será desenvolvido conjuntamente pela Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Educação, e pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Educação (MEC).

Com apoio da Secretaria Especial de Segurança Pública e Defesa Social, a Secretaria de Educação inscreveu três escolas no Programa: Damy, Clio Proença e Almirante Tamandaré. “Vamos implantar inicialmente no Damy, de forma experimental. Se der certo, vamos ver a possibilidade de ampliar esse projeto para as outras escolas”, explicou o prefeito Marcelo Iunes.

O chefe do Executivo municipal lembrou que a União deve repassar R$ 1 milhão para financiar parte da Execução do Programa, mas destacou que a rotina escolar vai seguir as diretrizes adotadas por toda a Rede Municipal de Ensino (REME). “Todos os alunos da Damy vão receber normalmente os uniformes e os kits escolares da Prefeitura, que já estão garantidos para o início do próximo ano letivo”.

O secretário municipal de Educação, Genilson Canavarro de Abreu, reforçou que um trabalho paralelo será promovido no Clio e na Almirante Tamandaré. “O Tamandaré já é apadrinhado pela Marinha. Então vamos buscar o 6º Distrito Naval e o Exército, no caso do Clio, para que possamos fazer uma parceria e já iniciar ali uma ação que beneficie toda comunidade escolar”, detalhou.

Genilson destacou ainda que uma equipe do Município participará de um curso em Brasília para capacitação sobre o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares, tudo custeado pelo Governo Federal.

O secretário municipal de Governo, Cássio Augusto da Costa Marques, o tenente-coronel Blondé, representando a 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira, Jucemir Ramos de Macedo, representando o 6º Distrito Naval, e Rooney dos Santos Souza, técnico da Secretaria de Educação, também participaram da coletiva de imprensa concedida na manhã dessa segunda-feira, 25 de novembro.

Escola Cívico-Militar

O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, que apresenta um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares. A proposta é implantar 216 Escolas Cívico-Militares em todo o país, até 2023, sendo 54 por ano.

O modelo a ser implementado pelo Ministério da Educação tem o objetivo de melhorar o processo de ensino-aprendizagem nas escolas públicas e se baseia no alto nível dos colégios militares do Exército, das Polícias e dos Corpos de Bombeiros Militares.

Os militares atuarão no apoio à gestão escolar e à gestão educacional, enquanto professores e demais profissionais da educação continuarão responsáveis pelo trabalho didático-pedagógico. Participarão da iniciativa militares da reserva das Forças Armadas, que serão chamados pelo Ministério da Defesa. Policiais e Bombeiros militares poderão atuar, caso seja assim definido pelos governos estaduais e do Distrito Federal.