Corumbá lança campanha dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres

Lançada nesta segunda-feira, 25 de novembro, em Corumbá a edição 2019 da campanha dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. A abertura foi durante reunião da Rede de Proteção e Enfrentamento à Violência realizada na manhã de hoje no auditório do Sindicato Rural, na avenida General Rondon.

Os trabalhos são executados pela Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, vinculada à a Secretaria Especial de Cidadania e Direitos Humanos. “É uma mobilização mundial, realizada em mais de 160 países. No Brasil começou em 2003. Em MS, a lei 4.784/2015 institui o dia 25 de novembro como Dia Estadual de Mobilização pelo Fim da Violência Contra Mulher, inserindo no calendário oficial do Estado”, informou Wânia Alecrim, titular da Coordenadoria. “O objetivo é conscientizar a população sobre a necessidade de erradicar a violência contra a mulher e avaliar avanços e retrocessos nas políticas públicas; as ações de enfrentamento e a eficácia da Lei Maria da Penha”, complementou a coordenadora.

“A Prefeitura de Corumbá tem preocupação constante com a questão, desenvolvemos ações o ano inteiro. Agora, com os 16 Dias de Ativismo, a Secretaria Especial de Cidadania e Direitos Humanos, com todas as suas Coordenadorias, vamos enfocar nos avanços que tivemos nesta gestão com relação ao combate à violência contra a mulher”, disse a primeira-dama e secretária Especial de Cidadania e Direitos Humanos, Amanda Balancieri Iunes.

A secretária destacou as conquistas de Corumbá e sua Rede de Proteção e Enfrentamento à Violência contra a Mulher. “O Município tem avançado muito e somos referência. Implementamos a Patrulha Maria da Penha, o Dia Municipal de Combate ao Feminicídio e a Semana Municipal de Combate ao Feminicídio; decreto e estruturação do CRAM. Temos leis e diversos mecanismos para combater esse tipo de violência”, frisou Amanda Iunes.”Foi um avanço imenso que tivemos”, completou. A campanha vai até 10 de dezembro, data em que se comemora Dia Internacional dos Direitos Humanos.

A data de lançamento da campanha, neste 25 de novembro, marca a passagem do Dia Internacional do Combate à Violência Contra a Mulher, instituído durante Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em 1999, com objetivo de promover reflexões sobre a situação de violência em que vivem milhares de mulheres espalhadas pelo mundo.

Os 16 dias de ativismo

Os movimentos feministas e de mulheres escolheram o período compreendido entre os dias 25 de novembro e 10 de dezembro, como marco da campanha, justamente devido às quatro datas significativas na luta pela erradicação da violência contra as mulheres e garantia dos direitos humanos, inseridas nestes 16 dias. A abertura marca o Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres, celebrado em 25 de novembro. Já o encerramento, em 10 de dezembro, marca o Dia Internacional dos Direitos Humanos.

**Foto: Gisele Ribeiro/PMC