Julho Amarelo – Prevenção e controle das hepatites virais

Julho foi adotado pelo Ministério da Saúde como o mês de luta e prevenção das hepatites virais. No decorrer do mês técnicos da secretaria de Saúde realizarão visitas em salões beleza e tatuadores com o objetivo conscientizar e sensibilizar os profissionais acerca do tema. As unidades de saúde vão trabalhar o tema com a população, com palestras e rodas de conversa.


No dia 26 será realizado testagem rápida HIV, Sífilis e Hepatites B e C, na Feira Livre, na rua Joaquim Wenceslau de Barros. Estes exames também são realizados nas Unidades de Saúde, assim como as vacinas contra a doença.


As hepatites são doenças que nem sempre apresentam sintomas, mas, quando estão presentes podem ser: cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjôo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.


De acordo com o Ministério da Saúde o Brasil três milhões de brasileiros estão infectados pela hepatite C, mas não sabem que têm o vírus. Em 2017 houve o registro de 40.198 casos novos de hepatites. O Boletim Epidemiológico 2018 do Ministério da Saúde informa que os casos da doença mais que dobraram em homens de 20 a 39

 anos. Mais de 70% dos óbitos por hepatites virais são decorrentes da Hepatite C. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que cerca de 3% da população mundial, seja portadora de hepatite C cronica.


A falta do conhecimento da existência da doença é um grande desafio, por isso a recomendação é que todas as pessoas com mais de 45 anos de idade façam o teste gratuitamente em qualquer unidade de saúde e, no caso positivo, façam o tratamento que está disponível na rede pública de saúde.