Prefeitura e Ministério Público Federal realizam ação voltada para pessoas em situação de rua

No dia 27 de junho, das 8h30 às 14hs, na Praça Arthur Marinho, foi realizada a ação “Dignidade na Rua”. Idealizada pela Secretaria de Saúde e o Ministério Público Federal, a ação teve o objetivo de atender necessidades básicas de pessoas em situação ou trajetória de rua.

 

A Promotora do Ministério Público Federal, Maria Olívia Junqueira, conta como surgiu a iniciativa, “no início do ano, a equipe do Consultório na Rua nos procurou com esta demanda, queremos agradecer a coordenação do programa que teve a iniciativa de realizar essa ação. Muitas vezes há barreiras que impedem o acesso da população a algumas instituições, então o objetivo hoje é também de aproximar estes órgãos da população”, explicou a Promotora de Justiça.

 

Na ocasião foram ofertadas consultas médicas, aferição de pressão arterial e glicemia, imunização, entrega de preservativos, orientações sobre tuberculose e hanseníase, saúde bucal, corte de cabelo, castro do programa Bolsa Família, doação de roupas e segunda via de documentos. Além de atendimento pelo INSS, Defensoria Pública Estadual, Defensoria Pública da União, Receita Federal, Ministério Público Federal e Polícia Civil.

 

A Secretária de Cidadania e Direitos Humanos, Amanda Balancieri Iunes, ressaltou a importância de levar diversos serviços em um único dia, “estamos aqui para levar serviços, garantir os direitos adquiridos promovendo a humanização dos atendimentos”.


O Secretário de Saúde, Rogério Leite, enfatizou a importância do trabalho conjunto “hoje o foco é as pessoas em trajetória de rua ou em situação de rua, que é uma realidade, temos que nos unir para restabelecer a dignidade dessas pessoas. O poder público municipal, integrado ao Ministério Público Federal, Defensoria Pública e outras importantes instituições presentes estão trabalhando para levar saúde, bem-estar e serviços a esta população”.

 

Atualmente Corumbá conta com o Projeto “Consultório da Rua”, com uma equipe multiprofissional formada por enfermeiro, psicólogo e agentes sociais, atendem cerca de 110 pessoas em situação de rua por mês, e conta com 160 cadastradas.