Referência no MS, Corumbá conclui levantamento de todos os bens móveis do Município

Corumbá foi uma das primeiras cidades de Mato Grosso do Sul a encaminhar ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) a relação completa de todos os bens móveis do Município. O trabalho, iniciado há quase um ano, listou mais de 50 mil itens em todas as secretarias, fundações e autarquias da Prefeitura.

 

“Foi um trabalho detalhado, minucioso, dentro das novas normas da Contabilidade Pública e da Secretaria do Tesouro Nacional”, explicou a gerente de Patrimônio da Prefeitura de Corumbá, Romy de Vasconcelos Canto Rupp. “Foram levantados e patrimoniados absolutamente todos os itens da Prefeitura. E isso foi feito in loco, inclusive nas escolas da região das águas”, continuou.

 

Finalizada essa etapa, a Prefeitura Municipal agora conta com um relatório composto por imagens fotográficas, descrição do bem, servidor responsável pelo material e até com o valor real de cada item. Esses dados podem ser alterados conforme a necessidade de cada situação. “É a primeira vez que a Prefeitura faz um levantamento tão detalhado e completo assim”, completou Romy.

 

A versão impressa do relatório sintético do exercício 2018 foi entregue nesta terça-feira, 30 de abril, ao prefeito Marcelo Iunes. “É um avanço importante da gestão pública e que vai organizar e facilitar a manutenção ou a substituição de um ou outro item útil para o bom andamento dos serviços prestados à população corumbaense”, avaliou o chefe do Executivo municipal.

 

O prefeito anunciou ainda a realização de um leilão de bens móveis inservíveis ao Município para o segundo semestre deste ano. Outra inovação proposta pelo prefeito Marcelo Iunes é a adequação do Re-use, espaço onde hoje ficam armazenados esses itens inservíveis. “Queremos que possam ser feitos lá pequenos reparos, como em cadeiras, mesas e outros móveis, que podem ser reformados e reutilizados pelos servidores”, explicou.

 

Imóveis

 

Após finalizar o levantamento dos bens móveis, a gerência de Patrimônio agora se dedica ao levantamento dos imóveis da Prefeitura. “Essa é uma etapa um pouco mais complexa e demorada, pois existem alguns imóveis muito antigos na carga da Prefeitura”, explicou Romy Rupp.

 

Uma comissão foi nomeada pelo prefeito Marcelo Iunes, em setembro do ano passado, para dar celeridade ao processo e atender as novas normas vigentes. O trabalho é realizado com apoio de uma empresa de consultoria, a MKJ, que também participou do levantamento dos bens móveis.