Corumbá recebe a visita da Coordenadoria Estadual de Controle de Vetores

 

Do dia 25 à 27 de março, a Coordenadoria Estadual de Controle de Vetores esteve em Corumbá com o objetivo de verificar como está o quadro da dengue no Município e acompanhar as ações realizadas. No período, foi realizado reuniões com os Conselheiros de Saúde e com os Agentes Comunitários e Agentes de Endemias.


O Coordenador Estadual, Mauro Luciano Rosário, conta que Corumbá está em uma excelente situação perto dos demais municípios do Estado, devido ao trabalho realizado preventivamente, “O objetivo central dessa visita é conversar com todos os agentes envolvidos, ouvir os técnicos da ponta. Hoje Corumbá está no quadro de alerta, se não tivessem feito o trabalho preventivo a situação estaria muito pior”.


Durante a reunião o Secretário de Saúde do Município, Rogério Leite, ressaltou a importância do trabalho conjunto, “Todos são atores da saúde, os agentes comunitários e os agentes de endemias, nós temos que trabalhar juntos para promover a saúde da população, o resultado de hoje é devido ao trabalho de vocês, mas devemos estar sempre vigilantes, para que o quadro não se agrave”.


Para o Prefeito, Marcelo Iunes, é muito bom poder contar com o apoio do Governo do Estado, “O Estado está sempre nos apoiando na guerra contra o mosquito, semana passada houve uma capacitação para os agentes, e essa semana vieram para nos ouvir. Estamos unidos trabalhando em prol da população Corumbaense, mas a população não pode esquecer de manter seus quintais limpos, pois é onde há a maior incidência dos focos”.


Somente este ano Corumbá já notificou cerca de 150 pessoas com suspeita de dengue, os bairros com maior incidência são Centro América, Cravo Vermelho, Cristo Redentor, Arthur Marinho e Popular Nova, porém não são todos casos confirmados, pois o exame confirmatório da dengue só pode ser colhido após 7 dias da suspeita, para não ocorrer um resultado de “falso negativo”.


A Secretaria de Saúde de Corumbá disponibiliza telefones para moradores denunciarem locais com possíveis foco. O anonimato é garantido.


Ligue 08006472255 / 08006472109 / 3233-2783.