GRES Mocidade Independente da Nova Corumbá conta a história dos Santos do Brasil

A Grêmio Recreativo Escola de Samba Mocidade Independente da Nova Corumbá é a segunda agremiação a se apresentar na passarela do samba na noite desta segunda-feira, 04 de março, e traz como samba-enredo “Os 110 anos dos Divinos Santos do Brasil”.

 

Segundo a presidente da escola, Fernanda Vanucci, o samba-enredo da Mocidade pretende contar na avenida a história de todos os santos da Umbanda.

 

“Através da melodia e suingue envolventes, vamos levar ao público a religião genuinamente brasileira que é a Umbanda, que absorve tal e qual a nossa miscigenação, características dos mais diversos credos”, explicou Fernanda que colocou ainda que “o samba-enredo logo no começo já trás o palavreado típico dos terreiros de Umbanda, para que o povo entenda que essa mistura de culturas foi o que resultou a Umbanda”.

 

“Contaremos através dos escravos, criados nos guetos toda a história, as pombas giras vieram das prostitutas, o malandro trouxe o Zé Pilintra e dos índios os caboclos, vamos contar a evolução deles dentro da umbanda”.

 

“Durante o desfile vamos trazer várias surpresas, nos carros alegóricos e nos destaques, também traremos alguns pais de santo renomados da cidade. Estamos praticamente com 90% da escola pronta, estamos finalizando os carros alegóricos”, finalizou a presidente da escola.

 

Ficha Técnica

 

PRESIDENTE: FERNANDA VANUCCI

VICE-PRESIDENTE: JEFFERSON VALÉRIO (VAVÁ)

TESOUREIRO: INOCENTE CÂNDIDO ARECO

FUNDAÇÃO: 22 DE JUNHO DE 1999

CORES: VERDE, BRANCO E VERMELHO;

QUADRA DE ENSAIOS: RUA MARECHAL FLORIANO, 20 – NOVA CORUMBÁ

ENREDO: OS 110 ANOS DOS DIVINOS SANTOS DO BRASIL

TOTAL DE ALAS (INCLUINDO: PASSISTAS, BATERIA E BAIANAS): 17

NÚMERO DE ALEGORIAS: 05

COMPONENTES: 800

CARNAVALESCOS: EDILSON DE OLIVEIRA E CHICO PINHEIRO

AUTORES DO SAMBA ENREDO: VICTOR RAPHAEL, AILSON RENAN E EDU CHAGAS.

DIRETOR GERAL DE CARNAVAL: MARIA LUCIA CALABRIA (MOROCHA)

DIRETOR DE HARMONIA: ZÉ MARIA, ROGERIO CESAR, ARECO, JOBSON BISPO

INTÉRPRETE OFICIAL: BRAGUINHA

INTÉRPRETES AUXILIARES: HILTINHO, HELDER, IVANETTI E LOURENÇO.

MÚSICOS: Cavaco: XANDÃO DO CAVACO E DUDU SOUZA

                     Violão: BRENO

DIRETOR GERAL DE BATERIA: ROBERTÃO

MESTRE DE BATERIA: DIEGO ROJAS

TOTAL DE COMPONENTES: 100

MESTRE SALA E PORTA BANDEIRA: EDELTON E VALESSA

COREOGRAFO DA COMISSÃO DE FRENTE: EDELTON

COSTUREIRAS (OS): NILDES, MARLI E IARA

 

Confira a letra do Samba Enredo

 

OS 110 ANOS DOS DIVINOS SANTOS DO BRASIL

Autores: Victor Raphael, Edu Chagas e Ailson Renan

 

Samborokô, saruê, filho de pena

Na encruza ou na Jurema

Abre a gira pra saudar

A bandeira é de paz e caridade

No tambor da Mocidade

Aruanda vai brilhar

 

Tem festa pras sete linhas

Zélio abre a curimba aos orixás

Yabá já preparou

Oferendas ao senhor

À luz dos meus rituais

Ao tempo… gingando no meio da rua

A noite é toda sua até o galo cantar

Tira da lapela do malandro

Da cabrocha o acalanto

E o brilho do luar

 

Na canjira de Umbanda, caboclo é doutor

Na cachoeira ofertar o meu amor

Capoelira salva a banda, todo corpo balançou

Ensinamentos que Seu Sete nos deixou

 

Meu santo bebe cachaça

Eu canto no meio da mata

Tremula maracá, as ervas vão purificar

O povo da terra e do mar

Olha o tombo da maré, olha o tombo da maré…

Marinheiro vai levar o amor de uma mulher

No cachimbo do Preto Velho

Resistência ao cativeiro

Abre a porta da senzala

Alumia meu terreiro