Campanha deve ajudar a proteger menores no carnaval de Corumbá

Campanha de conscientização lançada pelo Ministério Público Estadual, através da Promotoria da Infância, Juventude, Idosos e Portadores de Necessidades especiais, em parceria com a Comissão Intersetorial de Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (Comsex), deve dar mais visibilidade ao trabalho de fiscalização que será feito durante o carnaval, inibindo assim a exploração de menores durante a Festa de Momo. Outra preocupação é com a ingestão de bebidas alcoólicas por menores e também com o consumo de drogas que acontece com mais frequência nesse período.

 

“Corumbá naturalmente receberá muitos turistas, receberá um público elevado. Então, neste momento, concentração máxima nas questões que envolvem crianças e adolescentes”, alertou a promotora Ludmila Castro e Silva. Ela afirma que a fiscalização estará atuando de forma ostensiva e pede à população que denuncie qualquer irregularidade utilizando o Disque 100, número que aceita ligação gratuita e que também pode ser acessado pela internet, e no qual não é necessário se identificar; ou pelo 190, da Polícia Militar.

 

A campanha traz três vertentes, com três artes diferentes para cartazes e panfletos. Uma alerta para o uso de bebidas alcoólicas, a outra para o uso de drogas e a terceira traz uma nota de R$ 50,00, se referindo à prostituição infantil. “Que os turistas venham a Corumbá, mas com um pensamento sadio, de brincar o carnaval de se divertir”, disse a promotora preocupada com a questão do turismo sexual que vem sendo combatido veementemente na cidade e que se intensifica neste período.

 

Ludmila ressaltou a atuação do Conselho Tutelar que também estará atuando junto aos blocos e escolas de samba. “E juntamente com o conselho, a Polícia Militar, a Polícia Civil e o Ministério Público, atuarão nos dias do carnaval buscando sempre a proteção da juventude”, garantiu ao alertar para o fato de que, “os pais que perderem seus filhos durante a festa, vão ser alvo de ocorrência junto ao Conselho Tutelar que poderá até resultar em responsabilização”.

 

Uma portaria judicial irá fazer a regulamentação da participação de menores no Carnaval de Corumbá, mas a intenção é permitir que as crianças brinquem com alegria, porém protegidas e seguras. A Prefeitura de Corumbá, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, estará dando apoio a todas as ações e trabalhará em conjunto com o Ministério Público e demais instituições para garantir o brilho da participação de menores, desde que dentro das normas, no carnaval corumbaense.