Famílias vistoriam Flamboyant I; contratos serão assinados nesta quinta-feira

Os 280 beneficiários do conjunto Flamboyant I realizaram nesta terça-feira, 23 de outubro, a vistoria das unidades habitacionais do residencial localizado no bairro Guató. Essa etapa foi a penúltima antes da entrega definitiva das chaves. Na próxima quinta-feira, 25, os contemplados assinam os contratos no Corumbaense Futebol Clube.

 

A vistoria é uma etapa obrigatória para a entrega do empreendimento e seguiu o mesmo padrão das vistorias feitas por moradores de outros conjuntos habitacionais que já foram entregues pela Prefeitura de Corumbá.

 

Apenas as famílias contempladas puderam realizar a checagem dos apartamentos, sem a presença de representantes do Município, da construtora ou da Caixa Econômica Federal. Foi o momento em que os futuros moradores puderam verificar se portas, fechaduras, janelas, piso, torneiras, paredes e demais partes do apartamento estão em perfeito estado.

 

Cada unidade tem 43,20m², possui sala com 9,5m², cozinha de 6,7m² com área de serviço conjugada, banheiro de 3,3m², quarto com 8,5m² outro quarto com 7,87m² e o hall interno de circulação de 2,5 metros. Todos os apartamentos têm interfone, medidores de água e energia individualizados e abrigo externo para gás, além de vaga de garagem. As unidades já vêm com piso, estão pintadas e com caixa de distribuição de energia interna.

 

Sonho de uma vida

 

Thais Bastos, de 24 anos, fez a vistoria do apartamento juntamente com os filhos Sophia, de 4 anos, e o pequeno Guilherme, de 1 ano e sete meses. Para a mãe, que atualmente mora na casa da genitora, conhecer o local onde vai viver e criar os filhos é a realização de um sonho de muito tempo.

 

“É a melhor coisa da vida. Já morei de aluguel e sei quanto isso pesa. Aqui vamos pagar uma parcela pequena e, além disso, é um lugar que vai ser meu e de meus filhos”, relatou. Quem também já conta os dias para sair do aluguel é o casal Maria de Lourdes e João Rios. O casal fez a vistoria ao lado do filho João Gabriel, de 4 anos.

 

“Hoje a gente paga R$ 250 de aluguel. É um dinheiro que faz falta no final do mês. Aqui também vamos pagar uma taxa, mas é um lugar que será nosso mesmo”, contou o pai da família. A entrega dos imóveis só será feita após a autorização do Ministério das Cidades, o que deve acontecer entre novembro e dezembro.