Fonplata: Município destaca obras em frentes de trabalho no bairro Padre Ernesto Sassida

O prefeito Marcelo Iunes percorreu as quatro frentes de trabalho das obras de drenagem, captação de água pluvial e pavimentação asfáltica no bairro Padre Ernesto Sassida realizadas pelo Governo do Estado, em Corumbá, como contrapartida do financiamento do Fundo Financeiro de Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata).

 

“As obras hoje são realidade. O projeto precisava de contrapartidas e assumimos essas contrapartidas. Agradeço ao Governo do Estado que nos proporcionou a liberação do Fonplata com o aporte de 20 milhões de reais, sendo quase R$ 9 milhões para aplicação no bairro Padre Ernesto Sassida e R$ 11 milhões para recapeamento de 132 quadras recapeadas. Isso nos permitiu a liberação do Fonplata só para infraestrutura da cidade”, afirmou o prefeito durante a visita às frentes de trabalho na manhã da terça-feira, 14 de agosto.

 

O investimento do Governo do Estado no residencial – com 1.200 casas – é a contrapartida exigida pelo Fonplata para garantir o empréstimo de R$ 240 milhões em obras estruturantes pelo município, contrato este firmado em 2017.

 

A obra do Estado consiste na implantação de 14.505 metros quadrados de asfalto na avenida Nossa Senhora das Mercês, compreendendo 16 quadras e aplicação de 1,2 tonelada de concreto betumado. O sistema de drenagem de águas pluviais terá uma rede de 2.040 metros. Integra o projeto a pavimentação do prolongamento da Nossa Senhora das Mercês até a avenida Nossa Senhora da Candelária, um dos acessos ao centro de Corumbá. Este trecho depende de recursos federais.

 

Abrir valetas por onde passará a rede de drenagem e implantar a base para a aplicação de CBUQ (concreto betumado) é um desafio diário para os operários da empreiteira Equipe Engenharia, contratada pela Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) para executar a pavimentação da avenida Nossa Senhora das Mercês e as galerias de águas pluviais em três vias paralelas. Em alguns casos, as pedras são retiradas com detonação de explosivos.

 

A drenagem do bairro consumirá grande parte dos R$ 8,4 milhões que o Estado está investindo na obra, incluindo ainda o alto custo para superar o solo rochoso na implantação da rede de águas pluviais. O sistema de drenagem, distribuído em três troncos primários, beneficiará todo o bairro com rede coletora, eliminando o drama da umidade.

 

A Prefeitura de Corumbá levará pavimentação e drenagem para todas as ruas do residencial. Somadas às que serão executadas pelo Governo do Estado, as obras deverão pavimentar 100% do bairro Padre Ernesto Sassida, onde vivem aproximadamente 1.200 famílias.

 

“São obras, com recursos do Fonplata, muito importantes para Corumbá. Já demos ordens para quatro grandes obras. Vamos asfaltar todas as ruas do Padre Ernesto Sassida; quinze quadras do conjunto Vitória Régia; a rua Porto Carrero vamos revitalizar no trecho da rua Albuquerque até a rua Edu Rocha e o binário das ruas Cabral e Colombo.  Estão em fase de licitação outras duas obras, a do Parque Linear dos Ipês e o recapeamento de mais 91 quadras e mais 30 alamedas lajotadas”, informou Marcelo Iunes. “As obras nos permitirão ter uma cidade não só com a beleza do Pantanal, mas bem cuidada, bonita, com infraestrutura e que dá orgulho para os corumbaenses”, concluiu o chefe do Executivo corumbaense.


O Fonplata

 

O Município vai receber um total de 40 milhões de dólares (aproximadamente R$ 131,2 milhões) do financiamento disponibilizado pelo Fonplata. Outros US$ 40 milhões, como contrapartida estabelecida pela parceria do Município e do Governo do Estado.

 

São cinco anos para execução total do projeto. Corumbá terá cinco anos de carência para iniciar o pagamento do financiamento, que deve ser quitado num período de 13 anos. Ao todo, o Município terá 18 anos para pagar o empréstimo de US$ 40 milhões contraído com o Fonplata.