Estudante da REME vence Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

A Escola Municipal Cyríaco Felix de Toledo fez festa para entregar um notebook para Álvaro Vargas Alvarez, estudante de 12 anos que conseguiu a medalha de ouro, em nível nacional, de uma das olimpíadas mais difíceis de vencer no Brasil, a de Astronomia e Astronáutica (OBA). Além disso, Álvaro também recebeu menção honrosa por sua participação nas Olimpíadas Brasileiras de Matemática das Escolas Públicas, competições realizadas no ano passado, cujos resultados estão sendo divulgados agora.

 

Para a diretora do Cyríaco, Marcia Clarice Servion, o prêmio vem coroar o trabalho realizado, mas principalmente, provar que o ensino público nas escolas municipais de Corumbá é de qualidade. “Cabe a nós, como gestores, viabilizar condições da melhoria do aprendizado. “Nós queremos não só o Álvaro como aluno brilhante, mas todos os estudantes que se empenham para melhorar a qualidade de seu ensino, e a escola pública vem desenvolvendo um trabalho para isso e este é o resultado”, afirmou Clarice.

 

Apesar do desempenho em astrologia, astronomia e matemática, Álvaro sonha em estudar medicina. A segunda opção dele é direito e matemática aparece logo depois ao lado de filosofia. Ele é muito novo ainda para definir, embora tenha firmeza nas decisões e em afirmar que “Muita gente aqui na escola me ajudou, eu agradeço a todos eles e a Deus”, e cita uma frase que o acompanha sempre: “tudo posso naquele que me fortalece”.

 

O notebook não faz parte da premiação das olimpíadas que Álvaro disputou, ele foi um presente dado por professores que sentiram a necessidade de facilitar o acesso do estudante à internet, já que ele é de família pobre que não tem condições de adquirir um computador para que o filho possa aprimorar os estudos. “Nós temos que incentivar alunos assim, e nos sentimos muito felizes fazendo isso”, disse Gisele de Castro Ramalho que é Coordenadora do Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação.

 

Procurada pelos professores, Gisele conta que se mobilizou, mas não conseguiu o tão sonhado notebook para Álvaro. “Conseguimos uma bicicleta que foi rifada aqui na escola para levantar o dinheiro para a compra do equipamento”, explicou ela. A coordenadora disse que outros alunos que merecem incentivos estão recebendo, mas preferiu ainda não adiantar quem são eles e o que está sendo feito, mas garantiu que o ensino público na REME está proporcionando melhorias na qualidade de vida de crianças e adolescentes.

 

Emocionada ficou Raquel Bordon, coordenadora pedagógica da escola. “Eu acompanhei o Álvaro desde pequenininho, quando ele nem sabia ler e escrever ainda. Pra mim é uma satisfação pessoal e espero que ele possa ir muito mais além”, disse ela. Raquel está na expectativa agora da chegada do resultado da segunda fase da Olimpíada Brasileira de Matemática para Escolas Púbicas que talvez traga mais um nome de estudante corumbaense.