Prefeitura de Corumbá discute Ferrovia Transamericana em reunião bilateral

O prefeito Marcelo Iunes reúne-se na segunda-feira, 30 de julho, com autoridades do Brasil e da Bolívia, para discutir o projeto da Ferrovia Transamericana – modal logístico que engloba 1,6 mil km de ferrovia, ligando o Porto de Santos a Corumbá e outros 600 km dentro da Bolívia, totalizando 2,4 mil km de linha férrea.

 

A Reunião bilateral de Desenvolvimento Ferrovia Brasil-Bolívia será realizada no Centro de Convenções de Corumbá, das 14h às 17 horas. No encontro – de trabalho –, organizado em formato de Seminário, serão apresentados estudos já realizados sobre o projeto, que envolve desde a viabilidade econômica das malhas viárias existentes, os regimes regulatórios do sistema de transporte de cada país, leis aduaneiras e infraestrutura de transbordo e intermodal existentes.

 

Ao final, o ministro João Carlos Parkinson – chefe da Coordenação- Geral de Assuntos Econômicos de Latino-Americanos e Caribenhos(CGLAC) do Ministério das Relações Exteriores (MRE) fará a apresentação de consensos obtidos e próximos passos, com abertura para imprensa.


A Ferrovia TransAmericana

 

A Ferrovia TransAmericana desponta como um corredor logístico integrado, conectando terminais, ferrovias e portos, entre eles o Porto Seco de Três Lagoas (em andamento) e o Porto de Santos. Com ramais que vão da fronteira com a Bolívia até São Paulo, os produtos dessa região ganhariam patamar internacional, chegando a muitos países importadores.

 

Estudo de viabilidade econômica mostrou que há potencial para que o modal escoe celulose, grãos (soja, milho e farelo), combustível, fertilizantes, ferro-gusa, minério de ferro, ureia, madeira e açúcar.