Trabalhar com amor é sinônimo de enfermagem para técnico do SAMU

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) tem como objetivo chegar precocemente a pessoas em situação de urgência ou emergência, que possam levar a sofrimento, a sequelas ou mesmo à morte. Trata-se de um serviço pré-hospitalar, que visa conectar as vítimas aos recursos que elas necessitam e com a maior brevidade possível. Em Corumbá, três ambulâncias do SAMU estão disponíveis 24 horas para a população. Desde 2011, quando foi implantado o serviço no município, o técnico de enfermagem Abrão Fernandes de Moraes Filho trabalha no setor.

 

“Quando comecei a estudar enfermagem, eu vi resgate em São Paulo e achei maravilhoso o trabalho deles. Sonhei um dia em fazer parte disso. Mas, retornei para Corumbá em 2003. Fiz o concurso e em 2004 comecei como servidor do Município. Passei seis anos trabalhando no Pronto-Socorro, um ano no CAPS e há sete anos estou no SAMU”, contou Abrão Fernandes. “Era um sonho que eu tinha e pude realizar. Estar na rua podendo ajudar, salvas vidas, fazer alguns partos, é tudo maravilhoso”, completou.

 

Abrão acredita que o primeiro parto que participou por meio do SAMU foi a ação mais marcante em sua carreira até agora. “O primeiro parto, por mais que você treine, você treme. Aquilo foi maravilhoso. Aconteceu em uma casa no Cristo. Ligaram para o SAMU, na madrugada. Na época, estávamos com os Bombeiros ainda, hoje temos a equipe da Prefeitura, que é o SAMU, e os Bombeiros. Chegando lá, nos deparamos com a mulher que já estava em trabalho de parto. Tivemos só o trabalho de amparar a criança e fazer os procedimentos de limpeza, verificação e depois de transporte para a maternidade. O mais emocionante foi há um tempo atrás quando voltei para a mesma casa, em outra ocorrência, uma outra situação, e eles lembraram de mim, aquilo foi maravilhoso. A mãe perguntou se eu lembrava e me mostrou a criança correndo na casa. Aquilo foi gratificante, marcante para mim”, relatou.

 

 

Para ele, a maior dificuldade em se trabalhar com o SAMU hoje seria o tempo-resposta devido à regulação que fica em Campo Grande. Isso porque os técnicos do atendimento telefônico que identificam a emergência e coletam as primeiras informações sobre as vítimas e sua localização ficam na Capital. Depois do contato telefônico, as chamadas são remetidas ao médico regulador, que presta orientações de socorro às vítimas e aciona as ambulâncias em Corumbá quando necessário. “Mas, fora isso, me dou bem com todo mundo do trabalho, gosto de atender na rua, amo fazer isso”, afirmou.

 

Abrão destacou que é muito feliz onde trabalha e não pretende mudar de setor. “Enquanto minha idade permitir e minha coluna aguentar, eu vou permanecer no SAMU”, assegurou. Ele se satisfaz em trabalhar na urgência porque vai direto àquelas pessoas que estão realmente precisando do atendimento. “A gente sobe e desce morro, vai em alguns lugares que só trabalhando nisso para conhecer e saber a necessidade. Já fui  em locais que jamais pensava em conhecer. Fazer seu trabalho e ver que as pessoas agradecem, isso não tem preço”.

 

Para ele, enfermagem significa “tudo e principalmente amor”. “Eu acho que na enfermagem você tem que amar o próximo. Enfermagem é isso, é amar. A pessoa que precisa do serviço está debilitada e você tem que chegar alegre e passar para segurança para ela. Eu trabalho com pacientes da área pré-hospitalar, então, se aquela situação for feita de maneira bem administrada, bem servida, a pessoa vai ficar tranquila. Se você der um carinho, o paciente vai entender que vai para o hospital, mas vai voltar. Nesse trabalho tem que ter amor, tem que fazer com amor”, disse Abrão.

 

 

O Dia Internacional da Enfermagem é comemorado no dia 12 de maio. No Município de Corumbá, enfermeiros e técnicos de enfermagem desempenham papéis fundamentais no trabalho de promoção e prevenção à saúde. Em alusão à data, a Prefeitura está organizando a Semana da Enfermagem que será realizada no município de 28 a 30 de maio, com a finalidade de valorizar a profissão e promover cursos para técnicos e enfermeiros.