Prefeito recebe comitiva da Bolívia e consegue evitar bloqueio da fronteira

O prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes, recebeu na manhã dessa sexta-feira, 6 de abril, uma comitiva formada por políticos, lideranças comunitárias e artesãos das cidades bolivianas de Puerto Suarez e Puerto Quijarro.

 

O grupo pediu o apoio do Executivo municipal no acesso dos artesanatos produzidos na Bolívia ao mercado corumbaense. Segundo os bolivianos, há cerca de um mês, a Receita Federal começou a apreender os móveis artesanais, produzidos com madeira, comprados na fronteira e trazidos para Corumbá.

 

“Isso nunca aconteceu antes. Sempre tivemos o acesso livre e, de repente, eles estão alegando que os móveis artesanais não podem mais entrar”, explicou o vice-governador da província de Gérman Busch, Davi Yovio. Ainda de acordo com ele, o grupo estava decidido a fechar a fronteira Brasil-Bolívia em protesto à ação.

 

“Por isso procuramos a Prefeitura de Corumbá e, como o prefeito Marcelo Iunes se mostrou sensível a nossa situação, optamos por não fazer esse bloqueio”, completou Yovio. Durante a agenda, o prefeito corumbaense garantiu que vai buscar as autoridades competentes para buscar alternativas que resolvam o problema.

 

“Historicamente mantemos uma relação de amizade com nossos irmãos bolivianos. Além disso, esse comércio artesanal também é importante para o nosso comércio local, pois esses artesãos compram boa parte dos produtos que utilizam aqui”, comentou o prefeito Marcelo Iunes.

 

“Vamos procurar os órgãos competentes e buscar uma atualização do Tratado de Roboré. A curto prazo, vamos buscar os Consulados e tentar uma forma de que os artesãos não sejam mais prejudicados”, completou o prefeito de Corumbá.

 

O vereador Manoel Rodrigues também participou da reunião, assim como vereadores e lideranças dos Comitês Cívicos de Puerto Quijarro e Puerto Suarez.