Estado apresenta novo kit de trabalho aos agentes de endemias de Corumbá

A Secretaria de Estado de Saúde, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, apresentou aos agentes de endemias atuantes em Corumbá os novos kits para compor o uniforme de trabalho. São compostos por três camisetas, materiais necessários para o serviço e bolsa de lona para visita domiciliar no controle de vetores. A apresentação e entrega simbólica aconteceu na manhã de 26 de abril, no auditório do Centro de Convenções. No local, os agentes receberam informações também sobre o novo aplicativo que será utilizado para aprimorar o serviço através de smartphones que serão entregues pelo Governo do Estado.

 

Conforme o coordenador estadual do Controle de Vetores, Mauro Lúcio Rosário, representante do Estado na cerimônia, todos os kits serão entregues em breve aos 100 agentes de endemias que trabalham diretamente no controle de vetores no Município. Na oportunidade, ele elogiou o trabalho da Secretaria Municipal de Saúde e afirmou que por meio de parceria entre Estado e Município, os números referentes a casos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti diminuíram bastante desde o ano passado. Ele garantiu ainda que equipes de bloqueio químico receberão EPI (equipamento de proteção individual) contendo botas, máscaras, luvas, macacões e filtros.

 

“Corumbá já esteve na faixa vermelha como outros municípios, mas saiu. Não tem notícia melhor do que essa. Isso aconteceu porque nós, em diálogo, conseguimos colocar a situação de risco, isso foi compreendido e aqui foi multiplicada a informação e todos os agentes de endemias se sensibilizaram. Os números atuais de Corumbá estão bons”, afirmou Mauro Lúcio.

 

Rogério Leite, secretário municipal de Saúde, destacou o empenho do Município e dos agentes de endemias para diminuir focos do Aedes aegypti e a parceria entre Estado e Prefeitura nesse trabalho. “Hoje o trabalho da Vigilância Epidemiológica é feito durante o ano todo, não só no período que antecede as chuvas. Esse é um serviço importante para dar condições de saúde para a nossa população. Estamos junto com o Estado oferecendo melhores condições de trabalho aos nossos agentes para ficar mais dinâmico o nosso trabalho”, afirmou o secretário. Ele disse ainda que com recursos municipais, já foram adquiridas botinas para o trabalho de todos os agentes de endemias.

 

Ele falou ainda das visitas que a Secretaria Municipal está realizando em cada região da cidade para entender as dificuldades de cada localidade a fim de que o serviço de saúde municipal possa ser aprimorado, seja com agentes de endemias, com agentes comunitários de saúde ou com equipes de Estratégia Saúde da Família “para que a gente possa fazer uma ação conjunta da saúde em benefício da população. De acordo com o que estamos elaborando, vemos um futuro promissor para que tenhamos o controle das nossas ações, fazendo essa promoção em saúde que é benéfica para todos nós”, disse Rogério Leite.

 

 

Smartphones


O aplicativo e_visit@-Endemias, desenvolvido pelo setor de Tecnologia da Informação da Secretaria de Estado de Saúde, será utilizado pelos agentes de endemias de todo o Mato Grosso do Sul. O objetivo é oferecer mais celeridade no repasse de informações até a Secretaria Estadual de Saúde a fim de que estratégias para ações possam ser realizadas de maneira mais rápida e eficaz. Capacitação sobre a plataforma digital foi oferecida em Corumbá no dia anterior à cerimônia de apresentação por técnicos do Governo do Estado. Para uso desse aplicativo, smartphones serão entregues a cada agente de endemias que vai passar a coletar dados das visitas e escrevê-los no aplicativo e não mais em boletins de papel.

 

“O programa deve conhecer tudo o que os agentes de endemias fazem, por onde andam, quantas visitas realizam, quais ações desenvolvem. O Município vai economizar muito, pois não vai mais precisar utilizar papel. O serviço ficará mais prático também. Todos os dias, a sala de situação da Secretaria de Estado de Saúde, a Coordenadoria de Controle de Vetores, vai poder acompanhar o andamento dos trabalhos dos 79 municípios. Esse aplicativo está vindo para dar agilidade às informações, o relatório necessário sairá rápido. Assim que todos estiverem cadastrados, o Estado retornará a Corumbá para fazer a distribuição dos aparelhos para cada agente de endemias”, assegurou o coordenador estadual do Controle de Vetores, Mauro Lúcio Rosário.

 

Cada aparelho comportará dois chips, um particular do agente e o outro para o trabalho de endemias. Com isso, os idealizadores do projeto acreditam que o smartphone terá mais durabilidade, já que permanecerá sob cuidados do agente, inclusive podendo levá-lo para casa. “Quanto mais cedo as informações chegarem para nós, muito mais rápido poderemos fazer ações e conseguiremos rapidamente eliminar esse mosquito que está cada vez mais perigoso”, finalizou Mauro Lúcio.

 

Aplicativo e_Visit@-Endemias (Foto: Divulgação)