CER/APAE promove simpósio e atualiza profissionais sobre autismo

Com apoio da Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, o Centro Especializado em Reabilitação da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (CER/APAE) promoveu o 1º Simpósio de Atualização do Transtorno do Espectro Autista. O evento aconteceu no auditório da unidade 3 do campus Pantanal da UFMS, na tarde de sábado, 07 de abril. O objetivo foi capacitar e atualizar o público sobre o autismo, como identificar um autista e abordá-lo.

 

Sônia Regina Sabatel, coordenadora clínica do CER/APAE, lembrou que o dia 02 de abril é comemorado o Dia Mundial do Autismo e que a cada ano surgem novos diagnósticos.  “A gente resolveu trazer o assunto para estudantes, profissionais de saúde e da educação sobre como tentar detectar e como tentar ajudar as pessoas que têm autismo, para onde encaminhar, o que fazer, como abordar. Nosso objetivo com esse simpósio foi capacitar para esses profissionais reconhecerem uma pessoa com autismo. Eles precisam saber abordar a pessoa como também seus familiares”, afirmou Sônia.

 

A neuropediatra Maria José Maldonado veio de Campo Grande especialmente para palestrar no evento. Além dela, palestraram dois pais de alunos do CER/APAE que contaram como é ter filho autista e como trabalham o seu desenvolvimento. Conforme Sônia Sabatel, o número de autistas na verdade não está crescendo, mas as pessoas estão conseguindo identificar mais precocemente o distúrbio.

 

“Desde 1911, esse problema já existia, mas as pessoas eram confundidas com esquizofrênicas, psicóticas, mas agora com o diagnóstico e as informações sendo mais difundidas, os médicos estão conseguindo identificar mais precocemente e a sensação é que começam a aparecer mais casos. Além disso, hoje em dia, as pessoas estão tirando os familiares com deficiência de dentro de seus lares e trazendo para a sociedade e isso contribui para parecer que está surgindo mais casos. Hoje o número está de 1 para 100, índice relativamente alto”, afirmou Sônia Sabatel.

 

Ela achou bastante positiva a participação do público que lotou o auditório. Segundo Sônia, a adesão ao simpósio foi grande, especialmente por parte de professores que estão preocupados por estarem recebendo autistas em sala de aula e estão precisando saber o que fazer com essa clientela.

 

O Centro Especializado em Reabilitação (CER) é uma área da saúde mantida pela APAE que trabalha com qualquer tipo de deficiência. Possui escola especializada que também atende aos autistas.