Agentes de endemias são capacitados para uso de sistema digital

Técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MS) promoveram, no dia 25 de abril, capacitação sobre o Sistema e_Visit@Endemias para agentes de endemias do Município de Corumbá. O minicurso teve como objetivo orientar os profissionais quanto ao uso do aplicativo, elaborado por servidores do Estado, para organizar informações das visitações realizadas casa a casa. Com isso, favorecer ações imediatas relacionadas a notificações e casos confirmados de doenças.

 

A atualização foi organizada em Corumbá pelo Núcleo de Educação em Saúde, vinculado à Gerência de Gestão e Operações na Saúde (GGOS), da Prefeitura de Corumbá. “A capacitação foi para coordenadores e alguns agentes de endemias que serão multiplicadores dessas informações. A modernização do sistema é importante para agregar informações imediatas ao Estado, favorecendo estratégias de ações no controle de doenças endêmicas”, Rosemary Metran, profissional do Núcleo.

 

Alessandro Fernandes, um dos técnicos responsáveis pela capacitação, explicou que o sistema informatizado tem como finalidade fazer o controle das visitas dos agentes de endemias. O objetivo é fazer com que todas as informações coletadas nas casas possam ser registradas por meio automatizado, não mais manualmente. A implantação do aplicativo está sendo feita em todos os municípios do Estado.

 

“A implantação do sistema é muito importante porque hoje temos uma demora muito grande dessa informação sair do agente de saúde, do momento em que ele faz a visita na casa, e chegar a quem precisa para ser tomada uma ação efetiva do controle de mosquitos. Com a informatização do sistema, essa informação vai chegar muito mais rápida a quem tem que chegar porque no momento em que o agente faz a visita, se ele fizer a transmissão daquele dado naquele momento, o secretário de Estado de Saúde em Campo Grande já terá acesso àquela informação”, explicou Alessandro Fernandes.

 

Conforme ele, o programa foi projetado da melhor maneira possível para facilitar o trabalho dos agentes de saúde. Todas as informações que esses profissionais já põem no papel, ele colocará no aplicativo. Antes de começar a usar, o coordenador do setor epidemiológico de cada município deve cadastrar todos os imóveis e distribuí-los por áreas, como já faz manualmente. Depois disso, através do dispositivo móvel, o agente de endemias vai instalar o aplicativo e_Visit@ e fazer a carga da informação que o coordenador passar para ele. “Antes ele recebia o boletim de papel, agora vai receber uma carga com todas as informações dos imóveis que o coordenador passar para ele para poder realizar o seu trabalho”, esclareceu Alessandro.

 

*Estado apresenta novo kit de trabalho aos agentes de endemias de Corumbá