Fiéis celebram missa em gratidão a Nossa Senhora da Candelária

Nesta sexta-feira, 02 de fevereiro, Corumbá celebra o dia de sua padroeira, Nossa Senhora da Candelária. Em alusão à data, missas serão celebradas durante todo o dia. Às 09h30, sob direção do pároco da Catedral, padre Fábio Vieira, houve missa por todos os benfeitores das obras da Catedral, em agradecimento à Santa. Participaram do ato religioso representantes da Prefeitura de Corumbá e vários fiéis. Ao meio-dia, outra missa foi celebrada e às 15 horas haverá mais uma. À noite, após a procissão, o bispo Dom Martínez celebrará a última missa, momento também da cerimônia de coroação de Nossa Senhora da Candelária.

 

A primeira-dama Amanda Balancieri Iunes representou o prefeito Marcelo Iunes durante a celebração religiosa. “É muito importante celebrar o dia da padroeira para abençoar a nossa cidade. Nós somos muito devotos. Meu filho nasceu no dia de Nossa Senhora da Candelária, então, ela é muito importante para a gente. Infelizmente o prefeito Marcelo Iunes não pôde estar presente porque está com uma virose e está muito indisposto, mas é muito gratificante ter uma cidade abençoada. É bom lembrar que o Marcelo vai dar continuidade a tudo o que Ruiter deixou e junto com o padre Fábio está vendo tudo o necessário para continuar a apoiar as ações e obras da Catedral”, afirmou Amanda.

 

Com ela estavam a secretária especial de Cidadania e Direitos Humanos, Beatriz Cavassa; o secretário especial de Fazenda, Haroldo Cavassa; e o secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ricardo Ametlla. O capitão Cleiton Douglas da Silva, diretor-executivo da Agência Municipal de Trânsito e Transportes (Agetrat), também esteve presente.

 

A Paróquia de Nossa Senhora da Candelária é a mais antiga do Estado e é a Catedral da primeira diocese a ser implantada em Mato Grosso do Sul. “É justo que ela tenha um tratamento diferenciado por ter sido a mãe, por muitos anos, de todas as igrejas. Até 1950, só existia essa diocese em Mato Grosso do Sul e depois é que vieram as outras. Hoje são sete dioceses no Estado, mas antes só era a diocese de Corumbá. Podemos dizer que hoje a Catedral tem o reconhecimento que merece”, afirmou o padre Fábio Vieira, pároco da Catedral.

 

Vieira lembrou que no dia 02 de fevereiro de 2017, o então prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, participando da missa festiva, declarou a Catedral como Patrimônio Histórico do Município de Corumbá. Posteriormente, ela foi declarada Patrimônio Histórico de Mato Grosso do Sul. “Sendo assim, o poder público passa também a ser responsável por essa obra-prima que é essa igreja. Nosso agradecimento será sempre eterno. O segundo agradecimento quero fazer ao prefeito Marcelo Iunes por querer continuar a obra e abraçar a nossa causa”, disse o padre Fábio.

 

O religioso lembrou ainda que a Prefeitura de Corumbá trabalhou para que a estrutura da Catedral pudesse receber o público durante os dez dias de festividades relativos ao Dia de Nossa Senhora da Candelária. “A Prefeitura nos deu todo o suporte e toda a estrutura para podermos celebrar as missas aqui, desde a iluminação às cadeiras. Sem essa estrutura não teríamos como estar aqui hoje celebrando essa santa missa dentro da igreja ainda em reforma”, afirmou o pároco.