Show Folia em Verde e Rosa vai animar foliões na sexta-feira de Carnaval

O “Show Folia em Verde e Rosa” é uma das grandes atrações da sexta-feira de Carnaval em Corumbá. O show, previsto para começar às 22 horas, terá a presença do intérprete oficial da Mangueira, Ciganerey, além das musas Luciana Domingos Faustino, Angele Miranda, Juliana Clara e o passista Fábio Fulyy. 

 

Angele Miranda, conhecida internacionalmente como Angel Carioca, se apresenta nos melhores espetáculos de samba do mundo e está na Mangueira há quatro anos. No palco da Generoso Ponce, vai brilhar também a musa Luciana Domingos, que foi garota propaganda do Carnaval da Argentina em 2012 e há oito anos está na Mangueira. Conquistou os prêmios Garota Passista, Estrela da Marquês e garota IG pela Estação Primeira de Mangueira. Viaja promovendo workshops de samba no pé pelo mundo afora.

 

Com elas, a musa Juliana Clara vai mostrar toda brasilidade e o profissionalismo de uma verdadeira artista. Filha de um dos maiores passistas do mundo, Índio da Mangueira, Juliana já estudou ballet, sapateado, jazz e já interpretou personagens em peças teatrais. Levou o Estandarte de Ouro 2003, aos 16 anos, como melhor passista; aos 18 conquistou o Tamborim de Ouro como melhor passista do Carnaval Carioca e eleita Musa do Carnaval em 2010, pelo jornal O Povo. É professora de samba de várias celebridades.

 

Estará também em Corumbá o mestre de bateria Wando Antunes, que começou a carreira ainda criança e está no samba há 27 anos. Passou pela Arrastão de Cascadura, Inhaúma, Império da Praça Seca, Renascer de Jacarepaguá e Império Serrano. Tem prêmios de melhor bateria e 08 anos nota máxima conquistando prêmios.

 

O passista Fábio Fully vai alegrar o público em terras pantaneiras. Fábio é professor de samba e conquistou em 2010 o “Estandarte de Ouro” como melhor passista. Atua desde 1990 e está na Mangueira desde 2005. Começou a se apresentar internacionalmente em 2011 e já passou por várias escolas de samba.

 

Ciganerey começou na década de 1980 a atuar como intérprete, sendo também compositor vencedor do Estandarte de Ouro em 1990. No final da década de 90, na Escola de Samba Paraíso do Tuiuti, compôs o samba-enredo “Um mouro no quilombo. Isso a história registra” que fez com que a agremiação alcançasse o Grupo Especial. Ciganerey permaneceu nessa escola até 2005. Depois de passar por outras agremiações, fechou contrato com a Mangueira em 2010, quando a escola conseguiu a 6ª colocação. No ano seguinte, obteve o 3º lugar. Está como intérprete oficial da Mangueira desde 2016.