Guarda Municipal vai intensificar atividades neste fim de ano

Com o objetivo de coibir crimes agregados ao aumento do fluxo de veículos, pessoas e dinheiro nas áreas comerciais de Corumbá e Ladário no final do ano, o Governo do Estado, através do 6º Batalhão da Polícia Militar, inicia a Operação Boas Festas. A Prefeitura de Corumbá, através da Agência Municipal de Segurança Pública (Ageseg), também vai colaborar com a segurança intensificando suas atividades. A operação foi divulgada na tarde de quinta-feira, 07 de dezembro, na presença de representantes da PM, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, o Barbosinha.

 

De acordo com as informações apresentadas, agências bancárias, lotéricas e feiras livres terão segurança reforçada da PM. Os policiais empregados na operação serão divididos ao longo dos turnos de funcionamento do comércio, atuando nas mais diversas modalidades de policiamento, sejam a pé, motorizados com veículos quatro rodas ou motocicletas, intensificando as ações ostensivas e preventivas.

 

Será priorizado o quadrilátero de maior concentração comercial. Haverá mais policiamento no perímetro que envolve a rua 15 de Novembro, da Avenida General Rondon até à rua Cuiabá; rua Cuiabá, da 15 de Novembro até Antônio João; rua Antônio João, da  Cuiabá até General Rondon; avenida General Rondon da rua Antônio João até 15 de Novembro. As rondas nos bairros de maior incidência de delitos também serão ampliadas.

 

O 3º Grupamento de Bombeiros Militar também vai colaborar empregando todas as viaturas nas ruas em período de maior movimento, especialmente em horários estratégicos de práticas esportivas para aumentar a sensação de segurança. Já a Polícia Civil vai intensificar o trabalho de inteligência com o objetivo de coibir crimes e realizar o maior número de cumprimentos de mandado de prisão.

 

O tenente-coronel César Freitas Duarte, diretor-executivo da Agência Municipal de Segurança Pública, afirmou que a Guarda Municipal tem um efetivo muito expressivo, de cerca de 220 servidores e, portanto, deve apoiar todas as atividades dos setores de segurança nessa operação. “Temos equipes do Romu, que é a Ronda Ostensiva Municipal, que realiza fiscalização nos prédios de propriedade do Município, sejam da saúde, da educação, praças, parques, ela faz a segurança desses locais. Além disso, temos a Central de Videomonitoramento que pode auxiliar na prevenção e elucidação de crimes”, afirmou Freitas.

 

“Uma vez cometido o crime, nossa Central pode capturar as imagens e disponibilizar para a Polícia Civil que, através de inquérito, vai localizar, identificar a materializar o crime. Preventivamente, a Guarda pode acionar suas viaturas, se perceber alguém em atitude suspeita, depredando patrimônio ou cometendo crimes, ou acionar a Polícia Militar. A Guarda também pode autuar e prender o autor em flagrante”, completou o diretor-executivo da Ageseg.