Ruiter e servidores municipais participam de palestra promovida pelo TJMS

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, por meio do Centro Judicial de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da comarca de Corumbá, realizou, na noite desta sexta-feira, 20 de outubro, palestra com tema “Mediação: Avanços e Desafios”. O evento aconteceu no Centro de Convenções do Pantanal Miguel Gomez – Porto Geral e teve como palestrante Suely Buriasco, educadora, escritora e especialista em Mediação de Conflitos. Profissionais e estudantes envolvidos com o Direito, além de servidores públicos e demais interessados pelo tema participaram da palestra.


O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, que compareceu ao evento, acredita na eficácia do método de resolução de conflitos. “Podemos dizer que através de uma boa conversa os conflitos podem ser resolvidos. Eu acho que hoje a mediação tem essa proposta de oferecer poder de conversa e diálogo para procurar soluções. Ela permite que se desafogue grande parte dos processos no âmbito judicial. Acredito que essa modalidade vem para justamente fazer com que se aplique aquilo que todos nós devemos fazer não só nos processos, mas na nossa vida. Através do diálogo e da busca do consenso podemos resolver várias questões. Essa palestra enriqueceu os profissionais, acadêmicos de Direito e todos que acreditam que dialogar é o melhor caminho para resolver os conflitos”, afirmou Ruiter.


De acordo com o juiz Maurício Cleber Miglioranzi Santos, titular da Vara da Infância e Juventude e supervisor do Centro Judicial de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da Comarca de Corumbá, afirmou que o Poder Judiciário do Estado tem, pela primeira vez, um evento protagonizado pela Escola Judicial de Mato Grosso do Sul (Ejud-MS). No ato, o juiz representou o desembargador Júlio Siqueira, coordenador da Ejud-MS.

 


 

“O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul reconhece, mais uma vez, a importância que tem as cidades de Corumbá e Ladário. Essas duas comarcas hoje têm a oportunidade de serem presenteadas com uma personalidade hoje reconhecida no Brasil e internacionalmente como mestre na área da mediação”, afirmou Maurício Cleber, ao referi-se à palestrante. Suely Buriasco é autora do livro “Mediando conflitos no relacionamento a dois”, da editora Novo Século e, reconhecida internacionalmente, está apta a mediar conflitos em qualquer país de Língua Portuguesa.

 

“A mediação funciona tanto no Judiciário, que é uma casa pública, atuando nos atendimentos ao processo e junto aos cartórios, quanto nas empresas, prefeituras, escolas, enfim, leva a cultura da paz para que as pessoas difundam isso e consigam melhorar os seus argumentos, a sua comunicação, e pode provocar essa modificação também dentro da questão pública. Com servidores, a mediação trabalha com reconhecimento, valorizando o servidor e buscando ouvir. Quando nos sentimos ouvidos, sentimos que estamos sendo reconhecidos e aí a gente consegue trabalhar melhor, com mais alegria, com mais disposição. Funciona de forma muito interessante junto aos servidores e também com relação ao papel do servidor público para com as outras pessoas”, afirmou Suely.

 

De acordo com ela, a área de atuação da mediação é muito abrangente, podendo ser realizada nos âmbitos familiar, comercial, trabalhista, institucional (hospitais, escolas, sindicatos), comunitário, órgãos públicos, pequenas causas, segurança, moradia, etc. Há várias vantagens no uso da mediação, como a preservação da relação entre as partes envolvidas, privacidade, pode ser realizada paralelamente o processo jurídico, contribui para a diminuição da quantidade de processos instaurados, acelera o desempenho do Judiciário e gera economia de tempo e dinheiro para os envolvidos.

 

Durante todo o dia, a Justiça promoveu o curso “Mediação de Conflitos no Judiciário: Um novo paradigma”, para capacitação dos mediadores atuantes no Cejusc de Corumbá, bem como de outros profissionais interessados em utilizar a técnica de solução de conflitos. O curso buscou desenvolver estratégias de ação que assegurem a melhoria no desempenho da atuação dos mediadores e maior entendimento do processo de Mediação de Conflitos. Hoje, atuam na Comarca de Corumbá 50 mediadores na 1ª Vara Cível.