Ageseg participa de reunião em Santa Cruz com forças de segurança bolivianas

Nos dias 05 e 06 de outubro, o diretor-executivo da Agência Municipal de Segurança Pública (Ageseg), o tenente-coronel César Freitas Duarte, participou de reunião em Santa Cruz de la Sierra para discutir a questão da segurança na fronteira entre os países vizinhos. O coronel Serrano, comandante nacional da Divisão de Prevenção a Roubos e Furtos de Veículos da Bolívia (Diprove), esteve presente. Ele ouviu demandas de representantes de Estados brasileiros que fazem divisão com a Bolívia – Rondônia, Acre, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Com Freitas, participou da reunião o assessor especial do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, Jorge José Pinto de Castro.

 

Conforme explicação do coronel Freitas, os representantes dos departamentos do Diprove, de todos os Estados bolivianos, respondem ao coronel Serrano e participaram da reunião. “Fomos chamados para falar sobre a problemática de roubos de veículos no Brasil e a influência disso na Bolívia, sobretudo aqueles roubos e furtos relacionados – ou que alimentam – o tráfico de drogas. Houve uma série de debates e falamos sobre a atuação das forças de segurança aqui do município e de qual maneira podemos atuar. O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira nos deu a determinação para que fizéssemos essa aproximação com a Bolívia e fomos convidados para essa reunião nacional, sendo agraciados com a medalha ‘Emblema de Ouro’, que é oferecida a quem se destaca na cooperação com o país”, afirmou Freitas.

 

Depois da reunião, os dois representantes municipais foram para a sede da FELCC (Força Especial de Luta Contra o Crime Organizado), departamento da Polícia Nacional Boliviana comandado pelo coronel Gonzalo Medina. “Ele nos chamou para agradecer o trabalho que realizamos aqui na fronteira na identificação de criminosos e de organizações criminosas que agem na fronteira. No local, fizemos uma confraternização e nova reunião para tratar sobre assuntos relacionados à segurança. Isso porque a FELCC tem interesse em monitorar as organizações criminosas que agem na Bolívia, sobretudo as brasileiras”.

 

Ainda na ocasião, foram tratados assuntos concernentes à colaboração mútua e capacitação de agentes, onde o Município de Corumbá se colocou para estreitar o diálogo com esses órgãos de segurança bolivianos. “Em dois dias de reunião, pegamos telefones de contato pessoal dos comandantes de Santa Cruz, Arroyo Concepción, Beni, Tarija e Pando. Agora, se precisarmos acionar um desses comandantes para localizar um foragido da Justiça ou veículo roubado no Brasil, será maior a chance de se recuperar o produto ou encontrar o fugitivo”.

 

Freitas enfatizou que a preocupação do Município é o fato de a fronteira ser muito extensa e permeável. Existem muitas estradas para a Bolívia, chamadas “cabriteiras”, que possibilitam a rápida saída do veículo roubado, tanto do município de Corumbá quanto dos Estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro. O diretor da Ageseg espera que agora, quando houver roubo ou furto de veículos, a informação possa ser rapidamente repassada às autoridades bolivianas e a troca de informações entre os dois países possa fortalecer a segurança na fronteira. “Essa é uma expertise que eu trouxe da Polícia Militar, quando comandei o 6º Batalhão, e agora a gente potencializa isso com a Prefeitura porque o prefeito Ruiter deu total respaldo para que procurássemos essas autoridades e estreitássemos os laços com elas”, afirmou.

 

No mês passado, a Câmara Municipal de Corumbá fez uma moção de congratulação ao comandante da Diprove do departamento de Santa Cruz, coronel Zarate, e também moção para o comandante regional da Diprove em Arroyo Concepción, o capitão Fernandez. Além das duas autoridades, foi agraciado o comandante nacional do Diprove, coronel Serrano. Eles receberam, além da moção de congratulação, uma placa decorativa relativa ao encontro em Corumbá.