Município firma parceria com Centro de Equoterapia e repassa R$ 216 mil

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira visitou, na manhã desta quarta-feira, 27 de setembro, o Centro de Equoterapia Odilza Miranda de Barros. Na oportunidade, firmou termo de fomento com a instituição fazendo repasse de R$ 216 mil para manutenção das atividades do local. A ação fez parte do calendário festivo de aniversário da cidade e os recursos são provenientes do Fundo Municipal de Desenvolvimento Social (FMIS). Participam atualmente das sessões de equoterapia 50 pessoas, entre crianças, adolescentes e adultos. A maioria dos assistidos tem paralisia cerebral ou autismo, mas pessoas que sofreram traumas, como o AVC (Acidente Vascular Cerebral), também participam das sessões. 

 

“Percebemos a importância que tem o investimento do Poder Público em iniciativas como esta. Acredito que temos que ser parceiros e devemos fomentar esses projetos para que essas organizações sociais possam exercer suas atividades como fazem com muita dedicação e zelo. Eles gostam do que fazem e, portanto, é muito merecida essa atenção. Estamos felizes em estarmos juntos vendo que os recursos que são destinados são muito bem empregados e têm sua finalidade principal de trabalhar com esse público tão seleto e especial e que precisa também de uma atenção especial”, afirmou Ruiter.

 

Conforme Milton de Souza Carvalho, diretor-financeiro do Centro de Equoterapia, dificilmente a instituição poderia continuar de portas abertas sem a parceria com o Município. “Esses recursos são específicos para pagamento de pessoal. Fazemos projeto todos os anos, encaminhamos para o FMIS e ele custeia especificamente os profissionais, temos em torno de 11 que são financiados pelo FMIS. Esse termo de fomento significa muito para a existência da instituição porque se não tivermos como pagar os profissionais, não temos como continuar funcionando. A gente precisa desse reconhecimento do Município enquanto instituição que atende pessoas com deficiência”, disse Milton.

 

O Centro conta com instrutores formados pela ANDE-BRASIL (Associação Nacional de Equoterapia) para poder oferecer as sessões de equoterapia em Corumbá. As sessões acontecem das 07h às 11h e das 13h às 17h, de segunda a sexta-feira, e duram 30 minutos. Cada praticante participa uma vez por semana. A idade mínima para começar a frequentar as aulas é de 03 anos, não tendo idade limite.

 

O Centro de Equoterapia Odilza Miranda de Barros é uma entidade que também depende do auxílio do Governo do Estado, que cede o espaço para as atividades, paga contas de água, luz, telefone, internet e fornece ração para os cavalos. A instituição conta com o trabalho de inúmeros colaboradores que vão desde voluntários a empresas de diversos ramos. Fundado em 2007, pelo local já passaram centenas de pessoas que buscaram na terapia com cavalos melhora no desenvolvimento psicomotor. Atualmente, conta com 12 funcionários, sendo duas psicólogas, dois fisioterapeutas, uma secretária, dois diretores (um deles o profissional de equitação), além de assistente social e quatro guias.