Cerimônia cultural celebra Dia Nacional do Surdo em Corumbá

Com uma cerimônia cultural no Jardim da Independência, Corumbá celebrou o Dia Nacional do Surdo na manhã desta terça-feira, 26 de setembro. O evento contou com participação de alunos da Escola Especializada Reino do Amor – da Associação de Paes e Amigos dos Excepcionais (APAE) – e estudantes da Rede Municipal de Ensino (REME). A iniciativa teve como objetivo valorizar a cultura surda; mostrar o potencial desses alunos e difundir a inclusão.

 

“Queremos promover a reflexão sobre os direitos da inclusão de pessoas com surdez na sociedade. Aqui, buscamos valorizar a cultura surda, proporcionando a integração dessas comunidades e divulgar a Língua Brasileira de Sinais (Libras) no município e fortalecer a cultura surda”, disse Silvana de Araújo Arruda, supervisora do Núcleo de Programas de Inclusão Escolar e Diversidade da Prefeitura de Corumbá.

 

Silvana explicou que a REME desenvolve um forte trabalho de inclusão. “Começa pela seleção dos profissionais, quando selecionamos os cadastros para chamá-los. Os surdos são acolhidos em cada unidade escolar, com os intérpretes, fazem o contra turno escolar no Atendimento Educacional Especializado (AEE), para o aprimoramento da Libras. Também oferecemos cursos de Libras destinados à família”, complementou.

 

O Município oferece cursos de Libras e já formou uma turma na comunidade escolar. Estão em andamento duas turmas uma de curso básico e outra intermediária. Atualmente, a Rede Municipal de Ensino de Corumbá conta com 10 alunos surdos – entre educação infantil e Educação de Jovens e Adultos (EJA) – e sete intérpretes de Libras.

 

Surdo, o professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), João Paulo Miranda, 26 anos, fez um relato sobre seu cotidiano. “Eu nasci surdo, minha família todos são ouvintes. Sentia muita tristeza, mas comecei a estudar e encontrei com outros surdos e com eles aprendi mais. Frequentei uma igreja que tinha intérpretes (de Libras) e fui aprendendo cada vez mais. Fiz faculdade de Letras/Libras, fiz concurso para a UFMS, estudei, me esforcei e passei. Agora sou professor da UFMS em Corumbá. As pessoas precisam treinar mais Libras, é fácil em um ano é possível aprender”, contou João Paulo.

 

A primeira-dama e secretária especial de Cidadania e Direitos Humanos, Beatriz Cavassa de Oliveira, acompanhou as atividades no Jardim da Independência. A secretária Municipal de Educação, Maria Eulina Rocha dos Santos foi representada pela professora Telma Regina Santos Nascimento. O presidente da Fundação da Cultura e Patrimônio Histórico de Corumbá, Luiz Mário Cambará, representou o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira no evento.

 

A data

 

O Dia Nacional do Surdo foi oficializado por meio da Lei nº 11.796, de 29 de outubro de 2008, a data lembra a criação da primeira Escola de Surdos no Brasil na cidade de Rio de Janeiro, em 26 de setembro de 1857. Na época, o Imperador Dom Pedro II convidou o professor surdo E. Huet, da França, a vir ao Brasil lecionar aulas para crianças surdas.