Secretaria de Saúde promove palestra sobre aleitamento materno

Secretaria Municipal de Saúde promove, na tarde desta sexta-feira, 11 de agosto, palestra sobre aleitamento materno com o pediatra Roberto Diniz Vinagre, responsável pela implantação do primeiro banco de leite do Estado de Mato Grosso. Ele discursa sobre o leite humano e suas propriedades, a importância de estimular a amamentação e de se ter um banco de leite no município. O evento acontece no auditório da Prefeitura de Corumbá e tem como público-alvo profissionais da saúde do município. A ação faz parte da programação municipal da Semana Mundial do Aleitamento Materno.

 

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Rogério Leite, a “proposta de criação do banco de leite é o primeiro passo para conseguirmos passar pelos obstáculos e dar uma nova direção à maternidade e à pediatria em Corumbá”.

 

Emerson Ferreira Moreira, chefe da pediatria da Santa Casa, explicou que o banco de leite é um posto de coleta de leite materno onde o alimento é processado e classificado segundo as suas propriedades. Esse leite serve principalmente para recém-nascidos prematuros que têm intestino inapropriado para receber outro tipo de alimento. “Além de alimentar, esse leite materno vai ajudar a amadurecer o intestino da criança”, afirmou o médico. “É uma necessidade de saúde pública, até porque o prefeito Ruiter tem a pretensão de criar uma UTI neonatal e o primeiro passo para isso é abrir o banco de leite”, completou.

 

Corumbaense, o Dr. Roberto Diniz Vinagre foi morar em Mato Grosso após a divisão do Estado. “Eu percebi que o aleitamento materno era um dos principais combustíveis da saúde das crianças e vi o despreparo dos profissionais de saúde em relação a isso. Enquanto pediatra neonatologista trabalhando na UTI neonatal, fiz projeto da implantação dos bancos de leite naquele Estado”, relatou o médico. Com isso, foram implantados bancos de leite no Hospital Geral Universitário, no Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, no Hospital Universitário Júlio Müller e na cidade de Rondonópolis. O primeiro deles foi instalado há cerca de dez anos, conforme o pediatra.

 

De acordo com o médico, a importância de um banco de leite na cidade se deve ao fato de se transformar em centro de referência para mães com problemas com amamentação. “É um centro de excelência de profissionais da área de aleitamento materno para tirar dúvidas da população e de capacitação de profissionais de enfermagem, nutrição, psicologia, medicina e outros setores do serviço de saúde para que possam dar um verdadeiro apoio às mães”, disse Dr. Roberto Vinagre.

 

O pediatra destacou que os bebês devem ser alimentados exclusivamente de leite materno por pelo menos seis meses e depois disso continuar até os dois anos de vida ou mais juntamente com outros alimentos. “Isso vai favorecer não só a saúde da criança, mas também da mãe porque quanto mais tempo a mãe amamenta no peito, menos chances ela tem de ter câncer de mama, que é a principal doença que mata mulheres hoje em dia”, afirmou o médico.