Em uma semana, Saúde visitou 3204 imóveis na luta contra Aedes aegypti

Entre os dias 13 e 19 de agosto, as equipes da Secretaria Municipal de Saúde visitaram 3.204 imóveis na luta contra o mosquito Aedes aegypti. De acordo com o último Boletim da Vigilância em Saúde, foi feita a eliminação de focos, com o objetivo de impossibilitar o desenvolvimento do vetor, e orientação junto aos moradores para que evitem o acúmulo de materiais que possam favorecer o depósito de ovos do mosquito transmissor.

 

A equipe de Bloqueio Mecânico ainda realizou o trabalho nas microáreas Estrelinha Verde, Tenir, Vitória Régia e Rotary. Também foi realizado manejo ambiental em todos os casos notificados. A equipe de bloqueio químico realizou a borrifação com a bomba costal em 191 imóveis nas micro áreas  Rotary, Corcal e Vitoria Régia.

 

Até o dia 19 de agosto, foram notificados 460 casos suspeitos de dengue em Corumbá. Desse total, 30 foram confirmados. O bairro com maior incidência é o Centro, com 82 notificações e 10 confirmações. Outros cinco casos de dengue foram confirmados no Dom Bosco e três no bairro Aeroporto.

 

Com relação ao zica vírus, foram notificados 105 casos suspeitos e 10 casos confirmados no mesmo período. A zica é uma doença viral aguda, transmitida principalmente, pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus, caracterizada por exantema manchas avermelhadas na pele, febre, vermelhidão nos olhos, dor nas articulações, dor de cabeça e dores musculares.

 

Em Corumbá, até a semana epidemiológica 33, foram notificados 70 casos de chikungunya no município e 10 casos confirmados. A transmissão se dá através da picada de fêmeas dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus infectadas pelo vírus. Casos de transmissão vertical podem ocorrer e, muitas vezes, provocam infecção neonatal grave.

 

A Secretaria de Saúde também faz o acompanhamento dos casos de leishmaniose. Neste ano foram confirmados sete casos de leishmaniose visceral nos bairros Jardim dos Estados, Jardinzinho, Popular Velha, Previsul e Dom Bosco, Centro América e 01 óbito no bairro Maria Leite.

 

Já os números da influenza são: nove casos de H3 sazonal e um caso de H3 sazonal por vinculo epidemiológico confirmados. Foram notificados 113 casos suspeitos até o último dia 19. Comumente conhecida como gripe, é uma doença viral febril, aguda, geralmente benigna e autolimitada.

 

A infecção geralmente dura uma semana. Algumas pessoas, como idosos, crianças novas, gestantes e pessoas que apresentam outras enfermidades possuem um risco maior de desenvolver complicações devido à influenza. A vacinação é a intervenção mais importante na redução do impacto da influenza.

 

Outra situação monitorada pela Saúde é a diarréia aguda. Em Corumbá foram registrados 2760 casos. Destes, 138 casos ocorreram crianças menores de um ano, 669 em crianças de um a quatro anos, 285 casos em criança de cinco a nove anos e 1583 casos em crianças com mais de 10 anos.