Realizada primeira Conferência Livre da Vigilância em Saúde em Corumbá

A primeira Conferência Livre da Vigilância em Saúde aconteceu na tarde desta sexta-feira, 14 de julho, no auditório Salomão Baruki. Foi a primeira das sete conferências livres organizadas pelos municípios de Corumbá e Ladário, através de suas Gerências de Vigilância em Saúde, junto com os Conselhos Municipais de Saúde. Os encontros vão trabalhar subeixos do tema principal da 1ª Conferência Macrorregião de Corumbá de Vigilância em Saúde, que será realizada nos dias 17 e 18 de agosto. “Lugar da Vigilância em Saúde no SUS” e “Saberes, práticas, processos de trabalhos e tecnologias na Vigilância em Saúde” foram temas debatidos nesta tarde.

 

“É muito importante a participação dos trabalhadores para que saiam excelentes propostas para a Conferência Macro”, afirmou Mariluce Leão, coordenadora do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador de Corumbá (Cerest). Mariluce foi uma das palestrantes da primeira conferência livre. Ela explicou que a Vigilância em Saúde de Corumbá trabalha através da Vigilância em Saúde do Trabalhador, das Vigilâncias Epidemiológica, Ambiental e Sanitária. “A Vigilância em Saúde tem essas quatro vertentes porque é o que é preconizado pelo Ministério da Saúde. O que estamos tentando hoje é integrar o setor com a Atenção Básica em Saúde. O objetivo principal da conferência este ano é incentivar essa integração para que os programas do SUS possam funcionar corretamente”, disse.

 

As conferências livres e macro estão sendo feitas em todo o Brasil por deliberação do Conselho Nacional de Saúde em virtude de diversas agendas da Saúde e sobre os resultados também da 15ª Conferência Nacional da Saúde, realizada em 2015, que apontou a necessidade da realização da Primeira Conferência Nacional de Vigilância em Saúde. Podem participar das conferências livres trabalhadores em saúde, sindicatos, movimentos sociais, entidades, igrejas, empresas privadas, associações, conselhos, universidades, escolas, poder legislativo e moradores no geral. Da comissão organizadora das conferências livres fazem parte conselheiros municipais de saúde de Corumbá e Ladário, representando o controle social, e gestores municipais das duas cidades. As conferências serão promovidas tanto na zona urbana quanto na rural.

 

Reinaldo Aparecido dos Santos, coordenador da comissão organizadora da 1ª Conferência Macrorregião de Corumbá de Vigilância em Saúde, afirmou que a situação da fronteira também será debatida durante as conferências livres. “A Vigilância em Saúde não tem fronteiras, pois os vírus podem vir pelo ar, por animais, e do outro lado eles não tem a cultura de ter essa vigilância. Já fizemos alguns trabalhos em parceria e como lá não existe um tratamento nesse sentido, queremos mostrar a importância desse trabalho para a saúde. Por conta disso, fizemos a proposta de uma das conferências livres ser direcionada ao povo da fronteira. Essa conferência vai acontecer em agosto e estamos convidando também pessoas da fronteira com o Paraguai para participar. Queremos propostas deles também”.

 

O tema que será debatido na conferência macro, a ser realizada nos dias 17 e 18 de agosto, é “Política Nacional de Vigilância em Saúde e o fortalecimento do SUS como direito à proteção e promoção de saúde ao povo brasileiro”. A etapa nacional terá como tema “Vigilância em Saúde: Direito, Conquistas e Defesa de um SUS Público de Qualidade”, e deve acontecer em novembro. Oficinas, seminários e conferências livres já estão ocorrendo, em diferentes locais, para fortalecer o debate. A 1ª CNVS também vai debater a integração dos programas de todas as vigilâncias, sendo: epidemiológicas, sanitárias, em saúde ambiental, do trabalhador e dos laboratórios de saúde pública. Também há entre os eixos a discussão das responsabilidades do Estado e dos governos com a Vigilância em Saúde.

 

A próxima conferência livre será no dia 18 de julho, no auditório da Casa dos Conselhos. Segue abaixo programação:

 

Dia 18 de julho

Local: Auditório da Casa dos Conselhos, situado na rua Antônio Maria Coelho, nº 1.000, Centro

Horário: 08h às 11h30

Subeixo1: O Lugar da Vigilância em Saúde no SUS

Subeixo4: Vigilância em Saúde participativa e democracia para enfrentamento das iniquidades sociais em saúde

Palestrantes: Keila Brito, Davi Vital do Rosário

Público-alvo: Movimentos sociais, entidades, empresas privadas, igrejas, UFMS/EAD, associações, conselhos, escolas e Câmara.

 

Dia 19 de julho

Local: Assentamento 72, em Ladário

Horário: 08h às 11h30

Subeixo1: O Lugar da Vigilância em Saúde no SUS

Subeixo3: Saberes, Práticas, processos de trabalhos e tecnologias na Vigilância em Saúde

Palestrantes: Keila Brito

Público-alvo: Moradores daquele território

 

Programação das Conferências Livres em Agosto:


Dia 1º de agosto

Local: Passo do Lontra

Horário: 08h às 11h30

Subeixo1: O Lugar da Vigilância em Saúde no SUS

Subeixo3: Saberes, Práticas, processos de trabalhos e tecnologias na Vigilância em Saúde

Palestrantes: Léia Vilava de Moraes

Público-alvo: Ribeirinhas e moradores daquele território

 

Dia 09 de agosto

Local: Porto Esperança

Horário: 08h às 14h

Subeixo1: O Lugar da Vigilância em Saúde no SUS

Subeixo4: Vigilância em Saúde participativa e democracia para enfrentamento das iniquidades sociais em saúde

Palestrantes: Léia Vilava de Moraes, Viviane Ametlla e Mariluce Leão

Público-alvo: Moradores daquele território

 

Dia 15 de agosto

Local: Casa dos Conselhos

Horário: 08h às 14h

Subeixo1: O Lugar da Vigilância em Saúde no SUS

Subeixo3: Saberes, Práticas, processos de trabalhos e tecnologias na Vigilância em Saúde

Palestrantes: Viviane Ametlla e Reinaldo Aparecido dos Santos

Público-alvo: Fronteira. Cidades fronteiriças do Estado de Mato Grosso do Sul