Junta Interventora destaca investimentos do Município no hospital

Membros da Junta Interventora vistoriaram a Santa Casa de Corumbá. A comissão avaliou os investimentos realizados no hospital ao longo dos primeiros cinco meses de gestão do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira. A Junta também conheceu as áreas que receberão as obras que serão realizadas pela parceria da Prefeitura Municipal com o Governo do Estado.

 

“Temos feito ações bem pontuais. Temos a projeção de um novo pronto-socorro. Temos a nova ala da psiquiatria, que deve ser feita em curto prazo. Nesses cinco meses solucionamos muito problemas”, disse o presidente da Junta Interventora, Antônio Sabatel.

 

Integrante da Junta de Intervenção, o procurador Geral do Município José Luís de Aquino Amorim, participou da vistoria técnica e destacou as ações realizadas pelo Executivo Municipal no hospital. “Estamos fazendo a recuperação de alas que estavam abandonadas, melhorando o acompanhamento e recebimento dos medicamentos e dando toda a infraestrutura necessária para o hospital. É orientação do prefeito Ruiter Cunha e temos procurado parcerias para que possamos fazer as melhorias. A saúde é um compromisso do prefeito”, afirmou o procurador geral.

 

Também participaram da visita ao hospital, realizada na sexta-feira, 02 de junho, o secretário Municipal de Finanças e Gestão, Alberto Saburo Kanayama, e o secretário Especial de Fazenda, Mário Sérgio Aguiar Siqueira.

 

A Prefeitura de Corumbá e o Governo do Estado oficializaram em abril projeto em que o Governo do Estado vai disponibilizar R$ 11 milhões para o setor de saúde pública corumbaense. Será construído um novo-Pronto Socorro, uma Unidade de Atendimento Neonatal, reestruturado o Centro Obstétrico e Enfermaria da maternidade e ampliada a quantidade de leitos na Santa Casa.

 

A construção do novo Pronto-Socorro vai permitir que o espaço onde hoje ele funciona se desmobilize e, aquele mesmo local, vai servir para a ampliação de novos leitos e a implantação de um Centro de Ortopedia.

 

O Pronto-Socorro será construído na esquina das ruas América e Sete de Setembro, no mesmo terreno da Santa Casa, que também receberá investimentos importantes. O principal hospital da região pantaneira, responsável pelo atendimento dos corumbaenses, ladarenses e dos bolivianos da faixa de fronteira, ganhará mais 50 leitos e uma nova recepção.

 

Na maternidade, a parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado vai possibilitar a reestruturação completa do Centro Obstétrico e da Enfermaria. Essa união de esforços vai viabilizar também um dos grandes anseios da comunidade e solucionar uma dos principais gargalos da saúde pública na cidade: a construção de uma Unidade de Atendimento Neonatal.

 

Novo serviço oncologia

 

Por outro lado, a oncologia de Corumbá já disponibiliza um novo serviço aos pacientes. Agora, o Município oferece a radiologia de intervenção, que é um exame acurado, feito por imagem e que serve tanto para o exame diagnóstico quanto para o terapêutico e fazer o tratamento de doenças. O profissional virá de acordo com a demanda local para o exame, que aproveita a tomografia que já funciona na Santa Casa de Corumbá.

 

A disponibilização do serviço em Corumbá só foi possível porque desde o dia 1º de março, a Unidade de Alta Complexidade em Oncologia de Corumbá (Unacon) atende com dois novos médicos. Os profissionais, que agora residem na cidade, também oferecem suporte à Santa Casa, além de realizar o atendimento ambulatorial e cirúrgico no Centro de Oncologia. Isso representa mais conforto e dignidade aos pacientes que lutam contra o câncer. A Unacon de Corumbá é o primeiro centro com médico radiologista-intervencionista do Mato Grosso do Sul.

 

Percentual acima do exigido

 

O relatório financeiro mostrou que no primeiro quadrimestre deste ano, o repasse constitucional para Secretaria Municipal de Saúde foi cumprido pela Prefeitura. O percentual ficou acima do índice exigido pela Constituição Federal. Naquele período, a Prefeitura repassou R$ 16.527.82,09 para as ações da Secretaria, representando índice de 19,72%. O índice estabelecido pela Constituição Federal é de 15% da arrecadação dos impostos.

 

Nestes primeiros quatro meses do ano, os recursos foram empregados nas execuções financeiras dos blocos de Atenção Básica; Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar; Vigilância em Saúde; FIS//Saúde; Assistência Farmacêutica; Convênios e Recursos Próprios.

 

Durante o quadrimestre, a Atenção Básica realizou 27.443 procedimentos; já os procedimentos clínicos somaram 50.362; procedimentos cirúrgicos foram 1.394. No total geral foram 81.639 procedimentos no período.