Corumbá terá novo Pronto Socorro, UTI Neonatal, Centro Obstétrico e mais leitos hospitalares

A Parceria Estratégica por Corumbá pactuada na noite dessa terça-feira, 11 de abril, entre o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira e o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, vai revolucionar a Saúde Pública do Município e favorecer diretamente toda a população da região pantaneira.

 

No ato que marcou também o convênio com o Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (FONPLATA), que asseguram a injeção de R$ 40 milhões de dólares em diversas obras estruturantes na cidade, em várias etapas. Ainda durante o evento, a Prefeitura e o Governo do Estado oficializaram outro projeto: o Governo do Estado vai disponibilizar R$ 11 milhões, a construção de um novo Pronto Socorro, uma Unidade de Atendimento Neonatal, reestruturar o Centro Obstétrico e Enfermaria da maternidade e ampliar a quantidade de leitos na Santa Casa.

 

“Quero aqui agradecer penhoradamente o papel, o compromisso e o apoio do governador Reinaldo Azambuja. O que ele faz hoje vai permitir que nós corumbaense, que moramos aqui, que sonhamos em ter uma cidade melhor, de fato isso tudo começa a se materializar”, afirmou o prefeito de Corumbá durante o evento.

 

“Quero agradecer a sensibilidade de aportar recursos para melhorar um problema nevrálgico do nosso município, que é a questão da saúde e, em especial, na melhoria da nossa Santa Casa. Vamos ter a construção do novo Pronto Socorro. Isso vai permitir que o espaço onde hoje ele funciona se desmobilize e, naquele mesmo local, vai servir para a ampliação de novos leitos e a implantação de um Centro de Ortopedia”, detalhou o prefeito.

 

O novo Pronto Socorro será construído na esquina das ruas América e Sete de Setembro, no mesmo terreno da Santa Casa, que também receberá investimentos importantes. O principal hospital da região pantaneira, responsável pelo atendimento dos corumbaenses, ladarenses e dos bolivianos da faixa de fronteira, ganhará mais 50 leitos e uma nova recepção.

 

Na maternidade, a parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado vai possibilitar a reestruturação completa do Centro Obstétrico e da Enfermaria. Essa união de esforços vai viabilizar também um dos grandes anseios da comunidade e solucionar uma dos principais gargalos da saúde pública na cidade: a construção de uma Unidade de Atendimento Neonatal.

 

“A construção de uma UTI Neonatal, há tanto tempo sonhada, a tanto tempo precisando, para que a gente comece a salvar vidas, para que tenhamos condições mais qualificadas, mais aprimoradas para salvar nossos bebes. Isso é o que está acontecendo hoje aqui”, finalizou Ruiter.