Corumbá apresenta política de apoio ao micro empreendedor em Brasília

Corumbá participou do quarto Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável (EMDS) realizado em Brasília (DF) de 24 a 28 de abril. O Município foi representado pelo secretário Municipal de Indústria, Comércio e Produção Rural (SMICPRO), Renato dos Santos Lima. Para ele, o evento foi uma “oportunidade ímpar” para o conhecimento de novos “modelos de políticas públicas de promoção de geração de emprego e renda por meio do empreendedorismo bem como trocar experiências a partir da experiência local”.

 

A Secretaria de Indústria, Comércio e Produção Rural foi convidada pelo Sebrae/MS para apresentar a Sala do Empreendedor de Corumbá como caso de sucesso de política pública de apoio ao micro e pequeno negócio. Realizada na quinta-feira, dia 27, a palestra “Sala do empreendedor como catalisador de conhecimento” foi realizada ontem, dia, para prefeitos, secretários e agentes de desenvolvimento de todo Brasil.

 

“Destaco o reconhecimento dado a Secretaria pelo Sebrae a partir do trabalho para promoção de melhorias para se empreender no município. O apoio do Sebrae-MS é fundamental para desenvolvermos o nosso papel de fomentadores da economia corumbaense promovendo, desta forma, o empreendedorismo, a geração de trabalho e renda”, ressaltou o secretário.


O Encontro dos Municípios

 

Realizado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), em parceria com o Sebrae, o Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável (EMDS) é um evento bienal que reúne prefeitos de todo país, além de ministros, parlamentares, secretários municipais e estaduais, pesquisadores, estudantes e integrantes de delegações estrangeiras.  A quarta edição teve como objetivo fomentar a construção e a pactuação de alternativas para o enfrentamento da grave situação fiscal dos municípios brasileiros. Os debates foram norteados pelos eixos temáticos: serviços e políticas públicas como direitos da cidadania; cidades inteligentes, inovadoras, democráticas e transparentes; direito à cidade; repactuação federativa, consorciamento e desenvolvimento regional; qualidade e eficiência na gestão pública e a judicialização da escassez; agenda urbana global e mudanças climáticas; incentivo à economia local, empreendedorismo, emprego, trabalho e renda.

 

Também participaram pela Secretaria, o gestor de projetos Pedro Paulo M. de Barros e o agente de desenvolvimento local e gerente de desenvolvimento local, Raul A. Castelão.