Comunidade, Guarda Municipal e Polícia Militar se unem pela segurança pública no Nova Corumbá

Os moradores do bairro Nova Corumbá participaram na noite desta quarta-feira, 26 de abril, de uma reunião com representantes de órgãos de segurança da Prefeitura e da Polícia Militar. 

Segundo o diretor da Agência de Segurança Pública Jorge de Castro, apesar dos trinta dias dado para a reativação da base, ele acredita que o local deverá atender a comunidade antes do prazo. “Com esse trabalho em conjunto entre Prefeitura, Polícia Militar e os próprios moradores que estão colocando a mão na massa, com toda certeza, o prédio já estará funcionando o mais rápido possível. Todas essas ações em bairros da cidade são determinadas  prefeito Ruiter, que encara a segurança como um dos itens principais da gestão”, apontou o diretor da Ageseg.

 

A base, vai funcionar com atendimento da PM, corregedoria e ouvidoria da Guarda Municipal: “queremos descentralizar a presença da GM de sua unidade em outros pontos da cidade, dando mais visibilidade a segurança pública. A presença deles não fica apenas só no comando, mas também na base comunitária, dando suporte a PM e também aos moradores”, informou.

 

Para o comandante do 6º BPM Cezar Freitas, a parceria junto com os órgãos municipais de segurança vem obtendo um resultado muito positivo, garantindo maior tranquilidade da população com uma fórmula integrada de trabalho. “A parceria vem de encontro com o crescimento da cidade, que necessitaria de um número maior de efetivo trabalhando em prol da segurança coletiva”, aponta Freitas.

 

“É muito importante termos uma base comunitária dentro dos bairros, isso nos ajuda na segurança da população, ainda mais com essa parceria que existe. Serão seis policiais da PM e seis guardas municipais que estarão na base comunitária dando total apoio no combate à criminalidade nessa região que engloba outros bairros”, informou Freitas lembrando que os índices de criminalidade nessa região reduziu consideravelmente nos útlimos meses. 

 

O comerciante Gilson Alves da Costa, ressaltou a importância de se ter novamente a base comunitária, anda mais com o apoio da comunidade. “Resolvemos nos unir e fazer essa reivindicação e isso deu certo. Mas não é apenas reclamar, mas também colocar a mão na massa, como estamos fazendo. Desde um machado até uma escada, estamos trabalhando juntos com a PM e Prefeitura, para que a nossa base seja reativada. Isso será importante para o bairro e para a população, garantindo ainda mais segurança, já que aqui, estamos refém desses bandidos”. 

 

Texto publicado originalmente no site Folha MS