Assentados, ribeirinhos, pescadores e quilombolas terão atenção especial da Prefeitura

Criada pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, a Secretaria Especial de Agricultura Familiar dará atenção humanizada e especializada para os pequenos produtores do município. A pasta é chefiada pelo vereador licenciado Mohamad Abder Rahman Abdallah e vai atuar de forma conjunta com outras secretárias e instituições relacionadas ao setor.

 

“No nosso compromisso com o prefeito Ruiter, a principal determinação é o fomento da agricultura familiar, dos assentados, dos ribeirinhos, dos quilombolas e dos pescadores. Vamos oferecer condições para que eles consigam mercado para vender seus produtos. Essa é a principal orientação da Secretaria Especial de Agricultura Familiar”, afirmou Mohamad.

 

Nos assentamentos, o trabalho será focado principalmente no aumento da produção e na melhoria dos produtos produzidos na região. “Além de pouca assistência técnica, o que hoje eles mais precisam é abrir mercados. Os programas que eles já tem está abrindo mercado para os pequenos produtores, mas podemos expandir ainda mais isso”, comentou.

 

Os pequenos produtores de Corumbá hoje contam com o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), onde podem vender até R$ 6 mil por ano para a Prefeitura. Existe também o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), onde até R$ 20 mil podem ser vendidos para as escolas, tanto municipais quanto estaduais.

 

“Eles ainda tem mais R$ 20 mil em Compras Diretas, principalmente para as entidades como Exército, Marinha, também podem entrar presídio e outras entidades do governo Estadual e Federal. Ou seja, existe mercado. O que precisamos agora é garantir a qualidade desses alimentos e o acesso a esses programas”, reforçou o secretário especial.

 

Para 2017, o orçamento do PAA para o município é R$ quase R$ 500 mil. “A previsão é que o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário aprove nossa proposta nos próximos dias. Já enviamos a documentação para Brasília e até a primeira quinzena desse mês deve estar liberado. Hoje temos 208 famílias inscritas e vamos atender 55 entidades. Vamos beneficiar cerca de 25 mil pessoas com esse trabalho”.

 

Com relação aos pescadores profissionais, o objetivo inicial do prefeito Ruiter é recuperar o diálogo com a categoria. “A principal meta, em relação aos pescadores, é a interlocução. Por determinação do nosso prefeito estamos trazendo para dentro da Secretaria Especial uma pessoa que representa a classe, que conhece e que trabalhou a vida inteira com pesca. Essa pessoa vai nos trazer os anseios e para tentarmos resolver o máximo possível dos problemas que os pescadores têm na nossa região”, detalhou Mohamad.

 

Outro objetivo é acabar com os atravessadores, pessoas que compram o pescado dos profissionais a um preço baixo e revendem no comércio local por um valor bem maior. “Temos a noção que, se trabalharmos todos juntos, Prefeitura, Estado e União, os pescadores não teriam a necessidade, por exemplo, de receber o seguro defeso. Queremos conseguir fazer com que nossos pescadores recebam muito mais pelo peixe durante o ano e na piracema eles consigam viver sozinhos”.

 

Também será papel da Secretaria Especial de Agricultura Familiar dar condições de produção aos quilombolas e ribeirinhos do Pantanal. “Estamos concluindo a estrutura técnica da Secretaria para que, até o final do mês, iniciemos um senso em todas as áreas, não apenas dos quilombolas, mas também dos ribeirinhos, para tentarmos trazer todo mundo para trabalhar junto com a gente”, esclareceu o responsável pela pasta.