100 dias: Turismo fortalece a marca Corumbá no Brasil e no exterior

Divulgar as belezas da região pantaneira e os atrativos de Corumbá são os principais objetivos da Fundação de Turismo do Pantanal. E nos primeiros 100 dias da nova gestão Ruiter Cunha de Oliveira, a pasta tem trabalhado intensamente para fortalecer a imagem da cidade dentro do Brasil e até no exterior.

 

Mas para que isso ocorra de forma efetiva, a participação ativa do trade foi o primeiro passo. Por isso a Fundação de Turismo apresentou todo seu Planejamento Institucional no Sindicato Rural de Corumbá e realizou uma oficina participativa, com grande participação dos empresários, onde os mesmos apresentaram suas principais dificuldades e propostas de soluções.

 

A Fundação participou também da audiência pública na Assembleia Legislativa, onde foi debatido o projeto de lei que discutiu a proibição da pesca do dourado no Estado de Mato Grosso do Sul. Regionalmente, foram realizadas reuniões e encaminhamentos com vários grupos diretamente envolvidos sobre a regularização do Porto e encaminhamentos para soluções efetivas ao local.

 

Nos primeiros três meses de 2017, a Fundtur implantou ainda o atendimento personalizado, das 7 horas às 19 horas, no Morro do Cruzeiro. O Centro de Atendimento ao Turista oferece uma melhor recepção às pessoas que vistam o local. Técnicos da Fundação ainda promoveram a revisão e impressão do mapa turístico do município e elaboração de filipeta sobre sugestões de passeios em Corumbá.

 

Carnaval

 

A Fundtur realizou ainda o levantamento dos gatos dos turistas e residentes em Corumbá durante o Carnaval 2017. E os números foram animadores. Foram 11,5 mil visitantes durante a maior festa popular do Estado, contra 7,3 mil em 2016. Esses turistas também gastaram bem mais que no ano anterior.

 

Eles injetaram na economia da cidade R$ 8,7 milhões, R$ 1,4 a mais que 2016. Para o cálculo e tabulações com os gastos do carnaval de 2017, a Fundação de Turismo do Pantanal levou em consideração para os residentes os seguintes itens: fantasias, abadás, alimentação extra e bebidas.

 

Já para os turistas, a pesquisa levantou os gastos com alimentação, bebidas, fantasias, compras, hospedagem e abadás. Após os cálculos e estabelecidas as médias de permanência e dias de Carnaval.