Postos da Nova Corumbá e Pedro Paulo II continuarão abertos até às 23 horas

Atendendo determinação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, a Secretaria Municipal de Saúde vai manter as Unidades Básicas Paulo Maisatto e Pedro Paulo II abertas das 18h às 23 horas, de segunda a sexta-feira. Aos sábados e domingos os postos funcionarão das 17h às 22 horas.

 

A medida facilita o acesso da população ao atendimento médico e desafoga as unidades de pronto atendimento do Município. O serviço começou a ser ampliado no dia 22 de março e será estendido até o final de abril. 

 

A unidade de saúde Pedro Paulo II funciona da rua Batista das Neves, 119, Centro, e atende pelo telefone 3907-5940. Já a unidade Nova Corumbá, funciona na rua Ciríaco de Toledo, sem número, no bairro Nova Corumbá. O telefone da unidade é o 3907-5381.

 

De acordo com o secretário Municipal de Saúde, Rogério Leite, diversos fatores contribuíram para o aumento no fluxo de pacientes no Pronto Socorro Municipal e na UPA 24 horas. “Hoje a população de Corumbá está com idade mais avançada que há 10 anos atrás, com isso o perfil da idade das pessoas que chegam ao Pronto Socorro aumentou”, explicou.

 

“Então as doenças crônicas como a diabetes, hipertensão, insuficiência cardíaca, doenças metabólicas, reumatológicas, aumentaram devido a esse aumento da idade dos cidadãos. Isso é preocupante porque o paciente, por várias vezes, esquece de tomar o medicamento de uso contínuo e fazer o tratamento dessas doenças crônicas e acaba parando no PS”, detalhou.

 

O aumento dos acidentes automobilísticos, principalmente envolvendo motocicletas, também cresceu nos últimos anos. E além de aumentar a demanda das unidades de urgência e emergência, isso ainda colaborou para a grande ocupação dos leitos existentes na cidade. Outro fator que contribui para a grande procura do PS e da UPA é a cultura local.

 

“Antes não tínhamos posto de saúde funcionando bem, então todo mundo ia ao Pronto Socorro receber atendimento. As pessoas utilizam o Pronto Socorro como se fosse um ambulatório, o que na verdade não é. Isso sobrecarrega o sistema. Então temos que direcionar esse fluxo”, reforçou Rogério.

 

“Estamos trabalhando hoje no fortalecimento das UBS, onde foi instituído o Programa Mais Médicos, com profissionais do exterior e alguns brasileiros. Cabe a eles fazer todo o Programa de Saúde da Família, como também o atendimento dessa população que chega para consulta com uma simples dor de cabeça, por exemplo. Se o médico identificar uma situação mais grave, ele encaminha ao pronto Socorro ou a UPA. Mas o protocolo de entrada tem que ser a Unidade de Saúde”.

 

Desde fevereiro todas as UBSs de Corumbá possuem médicos, situação bem diferente da encontrada no início do ano. “Chegamos a ter quatro Unidades de Saúde sem médicos e oito sem enfermeiros. Foram abertas novas unidades sem a disposição de RH para que mantivesse o serviço a contento”, afirmou.

 

“Encontramos essa dificuldade logo na entrada da Gestão e estamos organizando isso. Vamos chamar profissionais do concurso e promover processos seletivos de médicos, técnicos de enfermagem e enfermeiros para que ocupem essas vagas e tenhamos um serviço pleno em nossa cidade”, concluiu o secretário municipal de Saúde de Corumbá.