Pós-graduação vai auxiliar na implantação do Curso de Medicina no CPAN

Começou nesta quarta-feira, 22 de março, o curso de especialização em Emergências em Saúde Pública realizado pelo Ministério da Saúde em parceria Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa (IEP), a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e a Prefeitura de Corumbá.

 

São 120 profissionais de Corumbá e Ladário inscritos na capacitação, que tem carga total de 360 horas/aula, sendo 288 presenciais e 72 horas de trabalho à distância. Na avaliação do diretor do Campus do Pantanal (CPAN) da UFMS, Edgar Aparecido Costa, a qualificação é um passo importante para a implantação do Curso de Medicina na cidade.

 

“É uma satisfação muito grande receber todos vocês em nosso auditório, principalmente por um motivo tão importante a todos nós. Essa capacitação vai apontar, seguramente, para aquilo que agente deseja mais, junto com a população local, que é a vinda do Curso de Medicina em Corumbá”, afirmou o professor.

 

“Estamos tentando esse curso junto ao MEC (Ministério da Educação) e essa capacitação nos torna bastante aptos para atuar junto a esse curso. Esse é um curso de especialização diferenciado, que tem muito a ver com o entendimento de é que as coisas acontecem in loco, na comunidade”, completou Edgar.

 

Representando a Secretaria Municipal de Saúde, o médico Rodolpho Rosa destacou a importância da qualificação para os profissionais da região. “Esse trabalho conjunto vai permitir que possamos buscar uma especialização sem ter que ir a um grande cetro. Além disso, ele uma integração entre diferentes áreas para discutir problemas e buscar soluções”, ressaltou.

 

Realizada pela primeira vez em Corumbá, a especialização tem como objetivo é contribuir com o fortalecimento e a qualificação do SUS (Sistema Único de Saúde) por meio da especialização de profissionais das redes de atenção que atuam diante das situações de Emergência em Saúde Pública.

 

São situações relacionadas a acidentes com múltiplas vítimas, situações epidemiológicas com gravidade ou magnitude elevada, desastres naturais entre outras. Para que esses problemas sejam resolvidos da forma mais ágil e eficaz possível, serão promovidas a construção e disseminação de práticas, ferramentas e dispositivos de gestão de emergência m Saúde Pública.

 

A capacitação também vai contribuir para a incorporação do planejamento estratégico no cotidiano dos serviços, valorizando as evidências epidemiológicas, o monitoramento e a avaliação de ações de saúde como instrumentos que fundamentam a respostas à essas situações.