Corumbá apresenta saldo positivo nos postos de trabalho após anos em queda

O mercado de trabalho corumbaense inicia o ano gerando novos postos de trabalho. Esse é o resultado apresentado pelo Ministério do Trabalho e Emprego, a partir do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), referente ao primeiro bimestre de 2017. É a melhor evolução apresentada pelo levantamento nos últimos dois anos.


Ao considerarmos os dois primeiros meses do ano, o mercado de trabalho local apresentou resultado superior ao registrado em anos anteriores. Em 2015, o saldo entre admissões e demissões foi de -7 e, em 2016 de -63. Já este ano, o saldo em igual período é de 21 novos postos de trabalho.

 

O resultado positivo em 2017 se deu pela redução do número de demissões em setores chaves para a economia local (serviços, comércio e indústria). O setor de serviços gerou 42 novos postos de trabalho e o destaque setorial fica por conta dos serviços industriais de utilidade pública, com 44 novos postos.

 

Para o Secretário Municipal de Indústria, Comércio e Produção Rural, Renato dos Santos Lima, os números demonstram sinal de melhoria da confiança dos empresários na economia tanto no contexto nacional quanto regional. “Para nós, esse resultado é fundamental e de grande importância, pois com novos empregos sendo criados na cidade, temos mais pessoas com renda movimentando a economia local”, comemorou.

 

“A Secretaria de Indústria, Comércio e Produção Rural tem atuado de forma a fomentar a cadeia local, procurando ouvir as demandas dos setores produtivos para que novas oportunidades surjam e, desta maneira, a cidade cresça”, acrescentou.

 

Recuperação

Este movimento de melhora é observado a nível nacional e estadual também. Os setores de serviços, agropecuária e indústria de transformação foram responsáveis diretos pela melhora no saldo de emprego no país e no Estado. Tanto no cenário estadual quanto no nacional, o primeiro bimestre apresentou o melhor resultado desde 2015 em se tratando do movimento de admissão e demissão no mercado de trabalho.