Segunda escola da noite, Marquês de Sapucaí embeleza a passarela do samba

Com 800 componentes, a escola Marquês de Sapucaí foi a segunda escola a se apresentar no desfile do Grupo Especial do Carnaval de Corumbá. Com muita alegria, a agremiação passou ao público a mensagem da beleza sob medida, desde a natureza até o ser humano.

 

Com o enredo “Tributo à Beleza”, a comissão de frente chamou a atenção com os guardiões do Olimpo que reverenciaram a deusa Afrodite. Com lanças acopladas aos elementos cenográficos, a comissão formada por 12 componentes levou o cultivo à deusa da Beleza e do Amor.

 

Em 13 alas, a escola mostrou a importância do cultivo da beleza, seja ela de qualquer forma. As belezas naturais foram evidenciadas desde as borboletas e flores até a sua transformação. Já a beleza física foi lembrada em seus primórdios, dos índios aos dias atuais. A beleza interior também foi realçada, bem como o desenvolvimento do corpo por meio de atividades físicas e por último, os encantos da melhor idade.

 

Os quatro carros alegóricos e o tripé mostraram com detalhes a beleza, através da Deusa Afrodite; metamorfose da beleza; beleza grega; última moda e para finalizar; fonte da juventude. A bateria do mestre Luciano Velasques representou os senhores do tempo. O tempo que não para, foi paralisado mediante ao show dado no meio da avenida pela rainha da bateria, Jocilene Carvalho e pelos 80 ritmistas.

 

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Robson e Francielly Ramalho, que na história representaram a transformação da natureza, não pouparam na evolução ao longo do percurso e colocaram em destaque o pavilhão verde, branco, amarelo, azul e lilás da escola.

 

Depois de mostrar a exuberância, a Marquês de Sapucaí encerrou o desfile com olhar positivo para o futuro, mostrando as alternativas para a realização do desenvolvimento humano com autoestima e vivacidade.